Escrivã de polícia, presa acusada de desviar dinheiro, ganha liberdade

A agente de Polícia Civil, Terezinha de Jesus de Abreu, 60 anos, que desde que ingressou nos quadros da Polícia Civil do Acre exerce o cargo de escrivã de polícia, e que no dia 19 de março deste ano foi presa sob acusação de desviar recursos oriundos do pagamento de fiança, ganhou liberdade na manhã de ontem.

Terezinha passou 46 dias presa em uma das celas da delegacia da 3ª Regional. Em depoimento no mês passado a escrivã citou nomes de autoridades que segundo ela nego-ciavam fiança e se comprometeu em ressarcir os danos causados e garantiu que vai “entregar” outras pessoas que participaram do crime.
A escrivã também é acusada de reter processos em seu poder retardando a entrega dos processos ao Poder Judiciário.

Segundo o que consta no processo vários inquéritos foram encontrados na casa de Terezinha e a Corregedoria da Polícia Civil aponta que os desvios de recursos realizados pela escrivã podem chegar ao montante de R$ 60 mil.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation