Bocalom discute projeto de governo com pré candidatos da capital e interior do Estado

tbdiscute
O pré candidato ao governo do Estado pela coligação liberdade e produzir para empregar se reuniu na tarde de quarta feira, 30, com os pré-candidatos de sua coligação para discutir o plano de governo que está sendo elaborado para ser apresentado à sociedade acreana durante o período eleitoral.

A reunião aconteceu no auditório da Assembléia Legislativa com a presença de pré candidatos a deputados estadual e federal de todo Estado, do pré candidato ao senado federal Sérgio Petecão, do pré candidato a vice governador, apostolo Ildison e assessores.

Tião Bocalom fez uma explanação dos programas e projetos que pretende executar no Estado chegando ao governo, nas áreas de produção e geração de emprego e renda, saúde, segurança, educação, ação social, meio ambiente, infra estrutura e administração. A idéia foi dar conhecimento de seus planos ao grupo para que cada um analise e apresentem sugestões.

Produção e geração de empregos
O primeiro item apresentado por Bocalom foi sobre o setor produtivo. Segundo ele, com o Estado incentivando a produção agrícola, pecuária e florestal com assistência técnica, sementes selecionadas e mudas, mecanização agrícola, preços mínimos, armazenagem, subsídios, estradas,  transporte para a produção e outros, existirá a matéria prima para a instalação de indústrias no Acre, gerando assim, milhares de empregos diretos e indiretos, garantindo renda para as famílias, baixando o preço da comida e melhorando a economia do Estado. Com políticas de geração de emprego para jovens e adultos, o governo estará fazendo o povo ganhar dinheiro e deixar de ser dependente de favores e refém de atividades criminais como o contrabando e tráfico de drogas. Programa que já contribui para a melhoria da segurança.

Segurança
Dentre as ações no setor segurança, o pré candidato dos partidos de oposição pretende aumentar o quadro de policiais civis e militares, melhorar seus salários e equipar as polícias, dando-lhes estrutura para combater o crime. “Temos consciência de que, mesmo sem as condições materiais necessárias, nossos policiais dão tudo de si para proteger nossas famílias. Em nosso governo iremos valorizá-los e oferecer treinamentos, armamento, munição, viaturas, enfim, tudo aquilo que eles precisarem para combater os assaltos que deixam nossa população aterrorizada, bem como, a violência de modo geral”.

Saúde
Tião Bocalom faz questão de lembrar que o grupo político que hoje está à frente do governo do Estado, prometeu a 12 anos atrás à população, uma saúde primeiro mundo, e isso não ocorreu, basta ver os números de casos de malária em todo o Acre, e principalmente no Juruá, crescendo a cada dia; o maior índice de mortalidade infantil do País; uma pequena cirurgia, tem que esperar até anos; um exame de laboratório demora meses.

Como governador, seus projetos vão resolver estas questões e ele vai ainda firmar convenio com todas as prefeituras do Acre, independentemente de sigla partidária, para complementar os salários dos médicos, enfermeiros e dentistas, afim de que possam ficar nos municípios atendendo nos centros e Postos do Programa de Saúde da Família, fazendo a saúde preventiva. Segundo Tião Bocalom, hoje o governo federal repassa R$ 6 mil para o pagamento de médicos do PSF. Em seu governo, onde for preciso pagar R$ 15 mil ao profissional para que ele permaneça no município como Marechal Thaumaturgo, por exemplo, o Estado completará o valor. “Com isso estaremos investindo na saúde preventiva fazendo economia na saúde curativa”.

Consta também nas propostas apresentadas pelo pré candidato na área de saúde a reforma, ampliação e estruturação das unidades de saúde já existentes.

Bolsa Família
 Bocalom apresentou  um programa “Comida mais barata para quem precisa” – O governo vai garantir ao produtor rural o preço mínimo ao arroz, ao feijão, a farinha, ao milho e outros produtos alimentícios, e vai beneficiá-los, empacotá-los e entregar aos participantes do bolsa família, a preço de custo, ou seja, o arroz como exemplo, vai custar em torno de R$ 1,00 o quilo, enquanto no mercado custa R$ 2,00. Com isto o poder de compra do bolsa família, vai dobrar, e quem ganha é o povo mais pobre, que vai poder comer mais e melhor.

Após colher as sugestões de seus correligionários, Bocalom vai juntar as propostas apresentadas pelo PMDB que recebeu das mãos do deputado federal, Flaviano Melo durante a convenção do Partido, as propostas apresentadas pelo PPS e reunir especialistas de cada área para concluir o plano de governo definitivo para apresentar à população acreana.

Os pré candidatos da coligação gostaram da atitude de Tião Bocalom em discutir com eles seu plano de governo “Observei que o nosso candidato tem segurança e conhecimento total do que está propondo para o Acre. Do que ele está propondo, muita coisa ele já fez em Acrelândia, especialmente na produção e geração de empregos. Conhecendo suas propostas, poderemos percorrer o Estado levando melhor sua mensagem de mudança do modelo de desenvolvimento que está aí implantado e apresentando soluções para cada setor” disse o radialista Zezinho Morais, pré candidato à deputado federal pelo PSDB de Brasiléia.  (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation