Binho participa de concessão de crédito e entrega veículos a produtores rurais

O governador Binho Marques participou sexta-feira, 30, na Expoacre, de ato de concessão de crédito e repasse de equipamentos e veículos a agricultores familiares e suas organizações.

Credito-Rural
O calendário de aplicação dos recursos disponibilizados pelo Banco da Amazônia está adiantado em um semestre, uma vez que na safra 2009/2010 era prevista a utilização de R$ 27 milhões do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) Mais Alimento e R$ 33 milhões já foram aplicados.

Para a safra 2010/2011, a meta é aplicar R$ 33 milhões. Estiveram presentes secretários de Estado, produtores rurais de várias regiões do Estado, e o superintendente regional do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo.

O adiantamento nos prazos de aplicação se dá por alguns fatores: existem R$ 7,5 milhões contratados na carteira de crédito e a Cooperativa Central dos Produtores e Extrativistas do Acre (Cooperacre) retomou R$ 5 milhões e estão em fase de contratação R$ 8 milhões.

Na soma, o valor liberado ou em fase de acerto já soma mais de R$ 20 milhões, próximo da meta que normalmente seria alcançada no ano que vem. O crescimento no crédito – que tem cada vez mais qualidade e objetividade – se dá pelas cadeias produtivas que estão muito fortalecidas e as instituições organizadas.

Após ouvir os pronunciamentos de lideranças rurais, Binho Marques disse que é bom olhar para trás e ver tudo o que se passou. Para conseguir crédito, os agricultores muitas vezes acampavam em frente aos bancos.

“Hoje, vemos o representante do banco falando a nossa língua”, observou o governador. Para ele, o surgimento de uma classe média rural já não é mais sonho, mas algo verdadeiro e, apesar do ineditismo, não se é possível esquecer a luta dos pioneiros.

“Isto que estamos construindo aqui é algo inédito, mas o novo nasce dentro do velho. O Acre do futuro é um Estado em que a riqueza estará bem distribuída”. Para ele, poder acessar o crédito bancário e ressarci-lo contabilizando resultados no campo, significa mais que um simples pagamento de dívidas, mas a construção de uma nova moral.

A agricultura familiar agora pode acessar a financiamentos de caminhões pelo Mais Alimento. O presidente Lula ampliou o programa em 2010, possibilitando que pequenos produtores possam comprar caminhões para ajudar no escoamento da produção. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation