Sociedade Brasileira de Geriatria reconhece a 1ª especialista no Acre

A presidente da Regional Acre da Associação Brasileira de Alzheimer e Doenças Similares (Abraz), Mariazinha Leitão, é a primeira especialista em Gerontologia do Estado reconhecida pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Em café da manhã, oferecido ontem (3/8) na Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades), Mariazinha foi homenageada pela grande conquista.

Para fazer o curso na área de Gereontologia, Mariazinha teve que se deslocar à cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Foram 390 horas de intenso estudo, concluídos já há alguns anos. Restava então o reconhecimento pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

Para obter o título, Mariazinha foi submetida a duas provas. Ambas de caráter eliminatória. Na primeira, teve que responder 40 questões específicas ao tema, para só depois ser submetida a teste oral. Ela foi aprovada com louvor nas duas etapas.

Gerontólogo é o profissional capacitado, a atuar nas demandas específicas dos idosos, contribuindo para que o envelhecimento possa ser um processo orientado, bem sucedido, assistido e cuidado.

Esses profissionais são capacitados para prever, dimensionar e assistir as demandas específicas dessas populações nos mais diferentes contextos, atuando também no combate aos preconceitos e intervenções inapropriadas das famílias e organizações assistenciais.

Trabalho que já vem sendo desenvolvido no Estado por Mariazinha há muitos anos, com maior ênfase a partir de 2002, quando fundou a Regional Acre da Abraz. “Quem não cuida do idoso, não cuida do próprio futuro”, alerta.

Segundo ela, as estatísticas demonstram que no ano de 2025 o Brasil ocupará a sexta e quem sabe até a quarta posição no ranking da população idosa no planeta. “Nós temos que nos preparar para essa realidade. O amor é a grande ferramenta, em muitas situações ele vale mais que qualquer remédio”, disse.

Mariazinha Leitão é acreana de Feijó e tem 65 anos. As entidades que compõe a Cades a reconhecem como uma referência quando o assunto é o idoso. Sua meta é ampliar o número de Gerontólogos no Estado, de forma a melhorar ainda mais a atenção as pessoas da terceira idade.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation