Coligação de oposição reúne multidão em Brasiléia

No penúltimo comício desta campanha 2010, a Coligação Liberdade e Produzir para Empregar foi saudada por uma multidão de moradores de Brasiléia que foram prestigiar os candidatos de oposição e confirmar o voto para 3 de Outubro.
Bocalom_campanha_3009
A população local respondeu em massa ao chamado e confirmou a preferência eleitoral da Coligação para estas eleições no município.

Os candidatos puderam sentir de perto o apoio e solidariedade através das  inúmeras manifestações de carinho e  de apoio do povo da região do Alto Acre. “É a consagração de todo um trabalho de campanha”. disse Sérgio Petecão, candidato a Senado Federal pelo PMN.

Num discurso decisivo, o candidato a Governo, Tião Bocalom, disse que seu projeto de Governo – que tem por bandeira a retomada da produção rural – pode ser a redenção para a economia acreana.

Bocalom falou que o retorno da geração de emprego- tão esperada principalmente pela população mais jovem, que chega em massa todo ano ao mercado de trabalho-,pode mudar os rumos do desenvolvimento do Estado e dar mais qualidade de vida á população.

Segundo o candidato, o básico da  proposta é dar prioridade ao produtor rural, que vai plantar gêneros de primeira necessidade para garantir o alimento principalmente do trabalhador mais pobre.

“Vamos garantir comida farta  ao trabalhador e assegurar alimento a preço de custo aos inscritos no Bolsa Família, através de um programa nosso chamado Panela Cheia”.afirmou.

Bocalom acrescentou ainda que pretenda transformar o Hospital de Brasiléia em modelo de saúde publica, com especial atenção ao tratamento da mulher em toda a região.

“Vamos dar á mulher um hospital onde possa se sentir à vontade e segura, sem os constrangimentos típicos dos hospitais públicos em geral”.

E apontou a entrada de drogas nos municípios de fronteira como uma das causas reais da violência que assola as cidades.

Disse que, se eleito, vai dar maior atenção ao controle e fiscalização policial das fronteiras a fim de estancar o tráfico de drogas, ”responsável por uma enorme população carcerária jovem, que hoje integra a maior parte dos detentos”. E afirmou que em lugar de construir presídios, vai construir escolas para instruir e profissionalizar a população.

Petecão
Peteo_campanha_3009
Num tom de sincero desabafo, o candidato a Senado Federal pelo PMN, Sérgio Petecão, disse que lamenta profundamente “as armações que está sendo vítima neste final de campanha”.

O candidato se referiu a um panfleto anônimo que está sendo distribuído por todo o Estado contendo denúncias vazia veiculadas nos programas eleitorais contra sua candidatura.

Para Petecão, este tipo de comportamento criminoso e covarde só demonstra o  desespero e a falta de competência e propostas ,”de quem não tem compromisso com a democracia e prestígio e credibilidade junto ao eleitorado”.

Petecão disse que vai entregar as agressões que vem sofrendo nas mãos de Deus e espera que seus adversários tenham em dobro tudo aquilo que lhes desejam.

Em seu discurso, o candidato terminou por agradecer o modo carinhoso e gentil que vem sendo tratado por toda a população do Estado, numa mostra evidente da popularidade e confiança que conta entre o povo acreano.

“Quero ser o senador do povo, das comunidades, dos ramais, dos sindicatos e associações”, garantiu. E pediu novamente à população a votar em candidato com luz própria, identidade reconhecida e, sobretudo “com passado popular e propostas que venham ao encontro dos anseios da população”.

Petecão finalizou dizendo para o povo escolher livremente seus candidatos, “sem medo ou temor, apenas sinalizando sua própria vontade. E não se esqueçam: não vote em garupeiro”. (Assessoria

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation