TJD da FFAC pune Alto Acre, técnicos e jogadores

Em assembleias realizadas na noite da última quarta-feira à noite e no dia 5, ambas na sede da Federação de Futebol do Acre (FFAC), o Tribunal de Justiça Desportiva julgou e condenou o Alto Acre FC, jogadores e técnicos de outros três clubes, todos em acusações ocorridos no transcorrer do Campeonato Estadual Acreano de Futebol Juvenil.

As maiores punições saíram justamente para os dois técnicos: Elisaldo Torres (São Francisco FC) e Álvaro Miguéis (Atlético Acreano), com seis jogos cada. Dalmã (Juventus) pegou dois jogos, enquanto Carlos (Andirá) e Leonardo (Juventus) pegaram um jogo cada.

No caso de abandono de competição, artigo 205 do CBJD, o Alto Acre acabou sendo punido com multa de R$ 2 mil. Apenas o Dr. Marcos Vinícius votou pela absolvição, enquanto os Drs. Roberto Duarte, Ricardo Santos e Erick Venâncio votaram pelo cumprimento da pena. O diretor de futebol do clube e secretário de Esportes de Epitaciolândia, José Ivonaldo, confirmou que pretende entrar com recurso e que não foi comunicado.

Se sentindo prejudicado pela arbitragem, quando teve dois jogadores expulsos após discutirem entre si, o Alto Acre entrou com requerimento pedindo afastamento do restante da competição. A Federação, na ocasião, relatou não ter aceito o requerimento e enviou o caso para o TJD. “Fizemos um investimento de mais de R$ 14 mil, apenas no jogo que levamos para Epitaciolândia, com o Vasco, foi aproximadamente R$ 4 mil, mas isso é para uma outra discussão”, afirmou secretário de Esportes.

Segundo Ivonaldo, os clubes do interior estão abrindo um debate entre si e pretendem fomentar o poder executivo e a própria Federação no sentindo de dar maiores condições. “Em 2011 serão dois turnos, dobrando os gastos, algo em torno de R$ 120 mil por clube, principalmente transportes e atletas, por isso vamos fazer o pedido para a parceria sair antes do Estadual”, informou.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation