Ex-estagiária envolvida em fraude do INSS se mata

A ex-estagiária do INSS, Sônia Maria Ferreira Nogueira, 38 anos, uma das pessoas acusadas de envolvimento em um esquema de fraude da Previdência no Acre, cometeu suicídio, na manhã de ontem, 8. O corpo de Sônia Nogueira foi encontrado por familiares dentro de uma casa que ela estaria construindo no bairro Morada do Sol.
INSS
De acordo com as irmãs de Sônia, Sandra e Merceline Ferreira, há alguns dias ela vinha sendo ameaçada por meio de telefonemas feitos por pessoas identificadas por “Mirna”, “Cará” e “Halley”. As irmãs revelam ainda que certa vez Sônia teria ligado para uma amiga estagiária do INSS e do outro lado da linha uma funcionária teria mandado o seguinte recado: “diz pra Sônia que é pra ela prestar atenção ao que ela vai falar pra polícia. A corda quebra sempre pro lado mais fraco”, teria dito.

Sentindo-se pressionada e abalada com as investigações, Sônia estava passando por momentos de depressão. Antes de cometer suicídio, Sônia escreveu uma carta, na qual pede perdão à mãe, diz que está com vergonha e revela não ter qualquer participação no esquema de desvio do INSS, cujo golpe era aplicado, sobretudo, nos benefícios previdenciários de pensão por morte e de salário maternidade e podem chegar a R$ 1 milhão.

Na manhã de ontem, ela teria saído de casa sem dizer qual o destino e até às 9h não havia retornado.

O marido de Sônia ficou preocupado, pois a mulher não atendia o celular e resolveu procurá-la na casa de familiares e amigos, mas não a encontrou.
Em um determinado momento, o marido lembrou que talvez a mulher estivesse na casa que o casal estaria construindo no bairro Morada do Sol. Quando chegou ao local, encontrou a mulher pendurada em uma corda.

A carta está em poder da Polícia Civil, que investiga a morte de Sônia Maria. Até as 18h de ontem, a Polícia Federal não teria sido informada da morte de Sônia.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation