Deputada Antonia Sales: campeã de votos até debaixo de chuva

Depois de passar praticamente todo o período eleitoral longe da Aleac, a deputada estadual reeleita, Antonia Sales (PMDB), voltou animada, na sessão de ontem. Ainda comemorando o fato de ter sido a mais votada do Estado, Antonia Sales, confessou que passou por momentos de apreensão no dia da eleição. “Quando começou a chuva no Juruá e não vi quase ninguém votando achei que já tinha perdido as eleições. Pensei que se na cidade não tinha quase ninguém nas sessões de votações na zona rural, onde faço um trabalho diferenciado, a situação estaria pior”, contou.
Sales
A parlamentar salientou como foram os momentos de angústia que viveu. “O meu marido, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB), chegou a me dizer para me preparar para ir na balsa. Nesse momento entreguei nas mãos de Deus. As lágrimas começaram a escorrer, mas não pela possível perda do poder. Pensava nas pessoas que costumo ajudar. Faço a minha contribuição social durante os quatro anos. E quem seria para ajudá-las?”, indagou.

Antonia Sales narra como começou a reversão da situação dramática. “Veio o deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) pedir para o Wagner, como autoridade da cidade, para que fosse à rádio pedir às pessoas para irem votar mesmo com a chuva. Era necessário um sacrifício. A abstenção alta poderia significar uma falta de representatividade de políticos do Juruá. Em seguida as sessões lotaram. Mesmo assim ficou muito eleitor sem votar. Fiquei sabendo, inclusive, que durante a chuva muita gente já estava comemorando porque eu estava derrotada”, salientou.

Votação expressiva em Cruzeiro do Sul
Apesar do seu trabalho forte na zona rural, Antonia Sales, garantiu a sua votação na cidade. “A generosidade do povo de Cruzeiro do Sul me deu quase 5 mil votos. A vitória de um candidato se deve ao reconhecimento do povo ao seu amor e a sua dedicação às comunidades. Se alguém está representando a população e não a abandona, com chuva ou sem chuva, no dia da votação acontece o reconhecimento”, ressaltou.

Mesmo com temor da derrota, a peemedebista, explica o sucesso da sua votação. “O povo via o meu trabalho no dia-a-dia e me puxou da balsa. Acabei finalizando sendo a mais votada do Acre. Isso aumenta ainda mais a minha responsabilidade de dobrar a minha dedicação à população”, garantiu.

Vitória da FPA no Juruá
Quanto ao sucesso na eleição governamental dos seus adversários políticos da FPA, Antonia Sales analisou: “espero que essa votação mude os olhares do governo em relação ao Juruá. O PT tem se dedicado mais à Capital. É preciso mais atenção com os ribeirinhos e os produtores rurais que querem trabalhar, mas as leis ambientais têm machucado muito os nossos agricultores. Uma saca de farinha custa hoje R$ 100 quando antes custava R$ 30 porque o povo deixou de produzir. Os moradores do campo vão acabar vindo para a cidade, gerando problemas”, disse ela.

Antonia Sales não joga lama na vitória da FPA. “Temos que respeitar o governo eleito pela vontade popular. Só espero que mudem o olhar à nossa região e não governe apenas com uma bandeira partidária, mas pela população. Quando a gente se elege, independente de partido, temos que ter em mente que somos representantes do povo. Mesmo se tivesse ganhado o governo da nossa coligação, eu não pouparia críticas necessárias”, finalizou.

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation