Marcio Bittar visita Alto Acre agradecendo a grande votação que teve na região

correia10

O deputado federal eleito Marcio Bittar (PSDB) visitou neste fim de semana os municípios do Alto Acre, onde foi agradecer a grande votação que obteve nas últimas eleições. O deputado eleito Jamil Asfury (DEM) e o professor João Correia acompanharam Bittar, que foi recebido por lideranças e eleitores que ajudaram na conquista de quase oito mil votos na região.

Bittar foi o primeiro mais votado em quatro, dos cinco municípios. “Fiquei em segundo lugar apenas em Xapuri, onde também obtive uma votação extraordinária”, diz o parlamentar.

Em Assis Brasil, primeiro município a ser visitado por Marcio, ele concedeu entrevista à rádio Bom Sucesso e participou à noite de uma festa de formatura realizada na praça principal da cidade. O médico Umberto Filho, popularmente conhecido por doutor Betinho, acompanhou o parlamentar eleito.

Marcio Bittar foi recebido em Brasiléia e Epitaciolândia pela direção da Rádio Cidade, onde falou da sua eleição e das propostas que tem para o Acre. Lá, ele se encontrou com Aldemir Lopes, Wilde Amorim, Emerson Leão, advogado André Hassem, além de outras grandes lideranças da região.

“Tudo que posso fazer para retribuir o imenso carinho que recebi desse povo é trabalhar muito para ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem aqui”, disse Bittar bastante emocionado.

Ao chegar a Xapuri Marcio foi recebido pelo militante tucano Marcinho Miranda e pessoas que ajudaram na conquista de mais de 1.400 votos obtidos no município. “Essa é uma das muitas viagens que farei a este município. Vou fazer tudo o que puder para ajudar no seu desenvolvimento”, garantiu.

Ao lembrar das promessas de campanha, Bittar reafirmou sua disposição de lutar pela recuperação do solo degradado, a implantação de uma zona franca para gerar emprego e renda no Acre e juntar toda a bancada amazônica para exigir do governo federal uma parte dos roits do pré-sal.

“Se a Amazônia é um patrimônio nacional e mundial, esse conjunto de reservatório, que são mais antigos que a cama de sal, e que pode ser encontrados do Nordeste ao Sul do Brasil também pertencem a nós que nos sacrificamos para preservar a floresta”, lembra o parlamentar. (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation