Gazetinhas 13/04/2011

* De doer a situação das famílias atingidas pela alagação do Rio Acre.

* Surpreendidas pela cheia repentina, desta vez, sequer tiveram tempo de salvar o pouco que têm.

* Nessas situações, não adiantam considerações, teorias.

* O que se tem a fazer é ajudar para mitigar a fome, o sofrimento.

* Só na Capital, são mais de 1 mil desabrigados, que precisam de alimentos, de água potável, de material de higiene, de roupa (à noite faz frio).

* A par disso, é claro, sempre fica o desafio de se investir mais em habitações populares em áreas mais altas da cidade.

* Não adianta.

* Alguns desses bairros, que todos os anos alagam, são inviáveis.

* Ainda sobre a alagação, impressionante como o Rio Acre pregou uma peça em todo mundo.

* Com um “inverno” de pouca chuva, já quase metade de abril, e, de repente, ele transborda.

* Só o pessoal mais antigo, do Senadinho, achava que ainda alguma coisa estava para acontecer.

* Enfim.

* Na política local, a pergunta do momento é quantos deputados ‘insatisfeitos’ ou ‘rebeldes’ da base governista iriam para o PSD de Kassab e Petecão?

* A resposta: huumm!

* Muito comentada também no meio sindical e político a entrevista do assessor Francisco Nepomuceno Carioca a este matutino, dizendo que este ano o Estado não tem condições de dar reajustes salariais.

* Segundo ele, por ter atingido o limite da LRF (Lei da Responsabilidade Fiscal).

* E não é só por isso.

* A questão é que muita gente ainda não se deu conta de que aquele corte de R$ 50 bilhões no Orçamento da União não é ficção.

* Por efeito cascata, está atingindo a todas as administrações públicas.

* E o Carioca, na sua diplomacia, fala mesmo.

* Leitor Carlinhosaf manda e-mail comemorando a retirada dos radares (‘pardais’) da Kof espalhados pelas esquinas, becos, escolas e ladeiras da cidade.

* Ele mesmo, conta, pode ter-se livrado de uma penca de multas com o ‘pardal’ que estava sendo instalado na ladeira da sua casa.

* Só não gostou de ver alguns deputados ainda defendendo os ‘pardais’, mesmo depois das revelações do Fantástico sobre a “máfia dos radares”.

* Viu, Asterinho!

* Movimento da pequena tinhosa Eliane Sinhasique “Menos impostos, mais energia” agradou o povão.

* Lançado às 9h, no Terminal Urbano, no final da tarde já havia recolhido mais de 2 mil assinaturas.

* Está faltando banana nos mercados e supermercados. É preciso plantar mais banana.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation