É e não é

Anuncia-se que o JBS – dando ênfase que seria “o maior do mundo” – assina hoje o Termo de Ajustamento de Conduta, proposto pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual para legalizar a sua comercialização da carne aqui no Estado. Isso é bom? É, mas não resolve a questão que se criou com o setor agropecuário.

Como uma grande empresa multinacional, tanto tem condições de atender às exigências propostas, como poderá inclusive aumentar suas atividades. Talvez, monopolizar o setor, se não se chegar a um consenso com os pequenos, médios e grandes produtores locais. E isso não convém à economia do Estado e, sobretudo, à sociedade, aos consumidores.

Vale insistir que o que se tem a fazer de um lado e de outro envolvidos na questão é debater à exaustão o problema e chegar a um consenso que atenda às exigências da legislação, sem prejuízo para os pequenos e médios produtores que formaram nos últimos anos uma cadeia produtiva importante para a economia do Estado.

Para se chegar a esse consenso exige-se maturidade e honestidade de propósito, evitando-se a politização.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation