Pular para o conteúdo

Senador Aécio Neves deve vir ao Acre ainda este ano

aecioacre
 O senador mineiro Aécio Neves, pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, visita o Acre ainda este ano. A informação é do deputado federal Marcio Bittar, que vem trabalhando pela unidade dos tucanos com as lideranças nacionais visando à reeleição de Sérgio Guerra à presidência da sigla e também à candidatura de Aécio.

“Vou estar no comando da campanha do Aécio aqui no Acre e vamos montar o melhor palanque da história para ajudar nesse importante projeto que o PSDB tem para melhorar a qualidade de vida da população brasileira”, adianta Márcio.

 O parlamentar não vai deixar o PSDB, conforme foi anunciado por alguns setores da imprensa acreana. “As chances de eu sair do partido é zero”, avisa.

 Ao falar sobre o encontro de lideranças da oposição com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, Marcio disse que não foi convidado para o evento. “Se tivessem me convidado, eu diria gentilmente que não iria porque o Kassab está criando um partido que nasce com o objetivo de enfraquecer as oposições em todo o Brasil e que estará seguindo a cartilha da petista Dilma Rousseff”.

 De acordo com o tucano, Kassab deverá disputar as eleições de 2014 contra o governador Geraldo Alckmin. “Ele é um dissidente do DEM, que é um partido aliado ao PSDB, portanto é nosso adversário. Além do mais, apresentei um projeto recentemente que, se for aprovado, não irá permitir que se crie um novo partido com os parlamentares levando o fundo partidário e o tempo de televisão”.

 Ele afirma que a criação do PSD é uma manobra do prefeito de São Paulo para levar políticos da oposição para apoiar a base da presidente Dilma Rousseff. “Se o projeto que apresentei for aprovado, os partidos não poderão fazer fusão e as pessoas que se filiarem a uma nova sigla não poderão, em seguida, migrar para outros partidos”, observa.

 Márcio diz que se o Congresso não moralizar a questão, a cada ano prefeitos e governadores estarão criando novos partidos só para atrair políticos oposicionistas para a base governista.

 O deputado garante que continua se articulando para entrar na disputa nas eleições de 2012. “Estou visitando e ouvindo militantes, amigos e lideranças de outros partidos. Mas também estou trabalhando um projeto para a nossa capital porque entendo que, mais importante que um projeto de poder, é um projeto para governar”, declarou o tucano, que inaugurou recentemente um escritório em Rio Branco, onde funcionários do seu gabinete e voluntários trabalham um diagnóstico da realidade do município.  (Assessoria)