“Acre tem potencial para explorar o turismo de aventura”, diz Abeta

“O Acre pode se transformar em um dos principais destinos do Brasil para a exploração do ecoturismo e do turismo de aventura”. Esta é a conclusão do coordenador-geral da Associação Brasileira das Empresas do Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), Gustavo Timo, depois de conhecer a região. Ele veio ao Estado lançar o projeto de qualificação e promoção de empresas e profissionais da sua área, o ‘Aventura Segura Acre’. A ação é liderada pela Secretaria esta-dual de Turismo e Lazer (Setul), em parceira com a Abeta.

Depois de fazer apresentações do projeto na Expoacre, ficou definida uma agenda de qualificação técnica, aprimoramento do produto, disseminação do conhecimento e promoção turística. O ‘Aventura Segura Acre’ contempla os seguintes públicos: condutores, empresários, gestores e integrantes de iniciativa de base comunitária.

“Estamos na maior biodiversidade do planeta. O Acre tem uma vocação natural para o ecoturismo e o turismo de aventura e natureza”, disse o coordenador estadual da Abeta, João Bosco Nunes. Segundo um levantamento feito por ele, a região acreana tem cerca de 15 iniciativas de produtos de aventura e natureza com grande potencial turístico. Todas desenvolvidas pela iniciativa privada e também em bases comunitárias, além de envolver 200 profissionais atuantes na área.

O projeto ‘Aventura Segura Acre’ tem duração de 18 meses, sendo que, até o final do prazo, a expectativa é de que 10 empresas estejam com Sistema de Gestão da Segurança (SGS) implementado, além do aprimoramento de 10 produtos de empresa e comunidades locais. Serão, ainda, ofertados 8 cursos, organizados da seguinte forma: gestão de negócios e condução em ecoturismo e turismo de aventura. A meta é alcançar quase 300 qualificações.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation