CUT lança site e faz debate sobre democratização da comunicação

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) lançou ontem o seu primeiro website. Conectado com a central nacional, a entidade está disponibilizando o meio de comunicação alternativo para todos os sindicatos filiados. Na oportunidade, os participantes do evento fizeram um debate sobre a democratização nos meios de comunicação de massa.

Um dos prestigiadores do encontro, o presidente do PT, Leonardo Brito, parabenizou os ‘cutistas’ pela iniciativa. “A internet  é  uma realidade. Quem encampa lutas e causas sociais, articulando e mobilizando milhares de pessoas, não pode prescindir de uma ferramenta tão necessária e eficiente como essa”, disse ele.

Para a presidente da entidade, Rosana Nascimento, os trabalhadores precisam ‘criar alternativas’ para fazer frente ao monopólio da comunicação no país. Segundo ela, 10 famílias ‘ditam e manipulam’ a informação. “Os ‘coronéis do ar’ são a forma mais explícita de controle social e de perpetuação da desigualdade social no país. É certo que uma empresa de comunicação pode estar a serviço de um político ou de um grupo político, mas o fato de não pertencer ao próprio grupo político já é um avanço importante. Uma empresa de comunicação pode trabalhar para eleger um político ou destruir outros, mas inevitavelmente terá danos econômicos e de credibilidade”, analisou a presidente.

Um dos fundadores da CUT no Acre, o ativista Abraim Far-hat Neto, disse que o site precisa estar conectado com os grandes temas nacionais. Reformas tributária, agrária, política e trabalhistas, além da globalização da economia e o Novo Código Florestal, foram os exemplos citados por ele. “Apesar de eu considerar a imprensa acreana uma amiga dos trabalhadores, a gente pode utilizar alternativas como as rádios comunitárias, os blogs e agora até os sites”, destacou Farhat. 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation