Adolescente desaparece e polícia suspeita de homicídio

A Polícia Civil tem em mãos mais um caso misterioso de desaparecimento de uma jovem de 17 anos. A estudante saiu de casa na noite de sábado, 23, junto do namorado, para ir à Expoacre, mas não voltou. No seu lugar, só apareceu o namorado, Jaisson Bezerra da Silva, 23 anos, com um corte na cabeça. Ele disse que não sabe o que aconteceu com a menina.
Sequestro26
Até a manhã de ontem, 25, a família acreditava que o namorado da garota desaparecida se chamava ‘Ricardo’. Mas descobriu que na verdade ‘Ricardo’ é um pseudônimo para Jaisson Bezerra, morador do Km 10 da Rodovia AC-40 e homem casado. Ele namorava a adolescente e se apresentava para a sua família como ‘Ricardo’.

Na noite de sábado, 23, ele a levou à feira de exposições, se comprometendo a voltar cedo. Por volta das 22h, o casal saiu do bairro Santa Inês rumo a Expoacre. Até este momento, a família da jovem não sabia da verdade sobre Jaisson.

De acordo com a versão de Jaisson, por volta das 2h da madrugada, ele foi com a namorada em direção à Estrada do Amapá. De lá, seguiu até o Ramal da Piçarreira, onde parou a moto e teve relações sexuais com a menor. Depois, segundo Jaisson, ele deixou a garota se vestindo e voltou à margem do ramal para junto da moto (que apresentava defeito mecânico e só funcionava no tranco). Após fazer a moto pegar, ele teria ficado no aguardo da jovem. Foi quando um ‘desconhecido’ teria passado por ele e o cumprimentado com um ‘boa noite’. Em seguida, ele teria sido agredido com uma paulada e ‘apagado’. Ao retomar a consciência, disse que não encontrou a namorada e foi até uma casa próxima, onde pediu socorro.

Família pede ajuda à polícia – Por volta das 4h da manhã, a mãe da adolescente, preocupada com a sua ausência, resolveu ligar para o seu celular. Quem atendeu foi o namorado, que informou ter sido agredido e que a jovem estava desaparecida. “Quando o Ricardo atendeu e disse que estava ferido na UPA e que minha filha talvez estivesse morta, entrei em desespero”.

A explicação do namorado não convenceu a família da adolescente que o denunciou à polícia.

Revelações chocam família da vítima –  Na manhã de domingo, a família da menor descobriu de uma só vez a verdade sobre Jaisson. A Polícia Civil, através do Nucria, convidou o rapaz pra explicar o que teria acontecido na madrugada de domingo. Em depoimento, ele confirmou que era casado, que havia mentido para a família da garota e manteve a versão do ataque e desaparecimento dela.

Jaisson tinha o ferimento na cabeça e a moto dele foi apreendida pela polícia. Ele também apresentava manchas vermelhas, que afirma ser sangue da sua própria cabeça ao ser atacado. Segundo o del. Rafael Pimentel, do Nucria, há muitas contradições no depoimento de Jaisson.

“Ele foi a última pessoa que esteve com a menor. Algumas informações prestadas por ele apresentam discrepância. Já solicitei à Polícia Científica que realizem o exame no sangue que aparece na moto. Por enquanto, não temos um suspeito, mas temos a pessoa que esteve pela última vez que a adolescente foi vista com vida”, afirmou o delegado.

Mulher de Jaisson pode estar envolvida – No fim da tarde de segunda, a polícia recebeu denúncia anônima informando que a mulher de Jaisson estaria envolvida no desaparecimento da garota.

Imediatamente, o delegado Rafael Pimentel mandou intimar Taciane, mulher de Jaisson. Ela foi conduzida à Delegacia da Mulher, para prestar esclarecimentos. Até o fechamento desta edição, Taciane ainda estava sendo ouvida por Rafael Pimentel. O delegado não quis adiantar detalhes do depoimento, mas adiantou que Jaisson ficará detido e que já trabalha com pelo menos 3 possibilidades para o sumiço da jovem.

Uma fonte da polícia – que também não quis informar detalhes do depoimento da mulher – afirmou que a elucidação para o desaparecimento da menor é questão de horas.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation