Pai acusado de estuprar filha é preso na zona rural de Epitaciolândia

Filha fugiu por não aguentar mais ser violentada pelo próprio pai e procurou ajuda
Acusado_estupro_2007
Se encontra detido na delegacia da cidade de Epitaciolândia, cidade distante 240 km da capital localizada na fronteira do Acre, Jacinto Souza da Silva (36), vulgo “Jack”, que morava no ramal da Prata, Colônia Baixa Verde, acusado de um crime considerado hediondo.

Segundo foi apurado, Jacinto vinha estuprando sua filha, hoje com 14 anos, a cerca de um ano quando tinha 13. Em seu depoimento na delegacia, a jovem M. A. R. S., contou o que vinha sofrendo a tempos desde que sua mãe fugiu de casa para não apanhar.

O seu depoimento é triste e ao mesmo tempo, revoltante quando disse que já vinha percebendo que seu a olhava pelas frestas da casa, quando trocava de roupa no quarto desde o ano passado.

Num certo dia quando andava por um ramal, seu pai mandou que ela tirasse a roupa e deitasse no chão, caso não, seria espancada até ficar desmaiada. Com medo, cedeu as ameaças e foi estuprada pela primeira vez.

A partir deste dia, os estupros aconteceram por outras vezes seguidos de ameaças de espancamento e morte. Foi quando resolveu dar um basta aos abusos do pai e resolveu fugir pela mata e pedir ajuda aos vizinhos que a trouxeram para cidade até sua mãe onde contou tudo.

A última tentativa aconteceu no domingo passado quando chegava em casa depois de uma festa, aproveitando da embriaguez do pai, fugiu para a mata. Em seu relato, contou ainda que para não apanhar ou por medo de morrer, foi violentada de várias formas.

Jacinto foi detido na noite desta segunda-feira, dia 18, por policiais civis e militares que montaram uma campana na divisa do Acre com a Bolívia, quando voltava de uma caçada. O mesmo portava duas espingardas, calibres 28 e 20, além de munição.

Para seu azar, as duas espingardas não possuíam licença e por isso também irá responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, além de crime presumido, quando não dá chance de defesa, estupro e aliciamento de menor previsto no Estatuto do Menor, entre outros delitos.

Jacinto será encaminhado ao presídio estadual na Capital nos próximos dias, onde ficará a disposição da Justiça até julgamento. O mesmo negou todas as acusações e disse que não se lembra de nada e que não tem outras passagens pela delegacia. (O alto Acre)

Acusado_estupro_2007_2

Assuntos desta notícia


Join the Conversation