Rio Branco sediará o I Seminário de Perícias Papiloscópicas

Papiloscopistas do Distrito Federal e de Goiás serão os palestrantes do seminário 
 
 A Secretaria de Estado da Polícia Civil – SEPC estará promovendo amanhã, sexta-feira, 19, o I Seminário de Perícias Papiloscópicas. O evento, que acontecerá do auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Acre, demonstra o esforço do governo do Estado em oferecer o melhor serviço na área papiloscópica ao cidadão. O seminário é organizado pelo Instituto de Identificação e terá como palestrantes Antônio Maciel Aguiar Filho – perito papiloscopista, diretor do Instituto de Identificação de Goiás e presidente da Federação Nacional dos Papiloscopista e Nadiel Dias da Costa – perito papiloscopista, diretor do Instituto de Identificação de Brasília (DF).
 
 A idéia do seminário é ilustrar como é desempenhado o serviço do Instituto de Identificação dentro de suas seções e atribuições legais, exercida pela Policia Civil do Estado do Acre, que se encontra dotada do AFIS – Sistema de Identificação Automatizado por Imagem (antes só se guardava o biográfico do cidadão). O arquivo automatizado é abastecido com todos os dados do cidadão tais como: fotografia, impressão digital, biométrico, assinatura, biográfico e sinais particulares – no civil e criminal, versão similar a utilizada pelo FBI, nos Estados Unidos da América (EUA).
 
 O Acre é pioneiro na Região Norte no uso da tecnologia AFIS para a identificação civil e criminal, emissão de carteiras de identidade e na elucidação de crimes. O sistema baseado na tecnologia Alemã (Dermalog), tem aumentado a eficiência e a segurança dos serviços prestados pela Secretaria de Estado da Polícia Civil na área de perícia. O seminário visa mostrar de forma clara e concisa as atribuições e os serviços prestados pelo Instituto de Identificação Raimundo Hermínio de Melo à todo cidadão.

“O Instituto, busca fornecer documentos básicos para o pleno exercício da cidadania, dentre os quais a Carteira de Identidade. Esse trabalho, feito pelos nossos peritos da área, alcança pessoas em domicílio, incluindo a zona rural, além de pacientes em hospitais que não podem buscar atendimento no balcão. Isso credenciou o Acre a ser o 1º Estado da Região Norte pronto a integrar o projeto piloto 2011 de Registro de Identidade Civil (RIC), cuja meta é expedir o RG em apenas 24 horas para qualquer cidadão no território acreano”, observa o Secretário da Polícia Civil, Emylson Farias. 
 
 Para o Diretor do Instituto de Identificação, Sandro Roberto Cunha Rodrigues, com a tecnologia AFIS o Instituto evoluiu no tratamento e comparação de impressões digitais. “Hoje, o serviço é totalmente automatizado com confronto baseado em formato das impressões digitais, comparação automatizada através da forma no desenho das digitais, ou seja, minúcias dos que têm a mesma forma, tudo com a tecnologia Match Biométrico”, explica.
 
 Para o diretor do II significa que o Estado está executando em 100% a digitalização e digitação de todo o acervo civil e criminal do Instituto, além da centralização da impressão de RG no Instituto de Identificação Criminal e Cível. Também e processado o arquivamento com localização informatizada dos prontuários, como por exemplo: digitação e digitalização de todo os arquivos  num total de 428.812 migrações, 219.542 emissões de 1ª Via e  182.338 emissões de 2ª Via (renovação do RG).
 
 Durante o evento o perito paulista, Alaôr Bento da Silva será homenageado por ter sido o precursor da pericia papiloscópica no Acre, em meados de 1994. “Antes só se fazia a Datiloscopia, a emissão de RG (coleta de digitais de dedos). A Papiloscopia é fundamental para área criminal onde se trabalha com digitais da planta do pé, dedos da mão e retrato falado”, salientou Emylson Farias.  (Assessoria)   

Assuntos desta notícia


Join the Conversation