Bebê de 2 meses que teve 70% do corpo queimado em incêndio morre na UTI do Hospital da Criança

 A tragédia aconteceu por volta das 16h desta terça-feira, 23, no bairro Airton Sena, quando a dona de casa Verônica Oliveira da Silva, saiu  para comprar leite para os filhos e deixou um bebê de dois meses dormindo na rede e uma criança de quatro anos dentro de casa.

bebemorre
 Um curto na fiação elétrica da casa atingiu a rede onde dormia o bebê de dois meses que sofreu queimaduras de 3º grau em 70% do corpo.

 Segundo informações de Verônica Oliveira, quando ela entrou em casa percebeu que algo havia queimado e já encontrou a filha Kauane Oliveira da Silva, de 2 meses de idade, caída no chão de bruços e com o corpo todo queimado.

 Desesperada a mulher gritou por socorro e vizinhos acionaram o Corpo de Bombeiros Militar, que controlou as chamas e socorreu o bebê o encaminhando ao pronto Socorro de Rio Branco, onde deu entrada em estado gravíssimo.

 De acordo com informações, não houve tempo de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e os próprios Bombeiros levaram a criança ao Pronto Socorro devido à gravidade dos ferimentos.

 Segundo informações da mãe da criança, em cima de onde estava atada a rede em que o bebê dormia havia uma fiação clandestina que ao entrar em curto queimou os punhos da rede, fazendo com que a criança caísse sobre a cama em chamas em seguida no chão.

 Após receber os primeiros atendimentos pela equipe médica do Pronto Socorro, a criança foi transferida para a Unidade de Tratamento Intensivo – UTI do Hospital da Criança, onde morreu na madrugada desta quarta-feira, 24.

Depois de perder filha em um  incêndio, mãe ainda sofre para liberar o corpo

 Verônica Oliveira da Silva, mãe da criança que morreu no incêndio, teve dificuldades para conseguir liberar o corpo da criança do Instituto Médico Legal.

Tudo porque a criança ainda não era registrada, pois o pai da criança foi preso quando Verônica  estava grávida e o pai se sequer tinha conhecido a filha.

 Muito emocionada a mãe contou os últimos minutos que teve com a filha antes da tragédia Ela disse que havia arrumado a criança para levá-la até a venda mais próxima para comprar leite e massa, mas como a criança dormiu então ela preferiu deixar a irmã maior, de apenas 4 anos olhando o bebê.

A irmã de 4 anos teria ficado sentada na porta e o bebê de 2 meses teria ficado dormindo em uma rede.

“Eu pedi para minha vizinha ficar olhando para que a maior não saísse e nem fosse para rua enquanto eu ia rapidamente comprar. A vizinha disse que foi tirar uma roupa na corda e quando voltou já estava pegando fogo, foi muito rápido” disse a mãe em prantos.

 De acordo com o laudo, ainda não oficial, do corpo de bombeiros, o incêndio realmente foi acidental.

 De acordo com a conselheira e também presidente do conselho tutelar, Maria Liberdade, a mãe ainda será investigada e poderá ser responsabilizada pela morte da criança, podendo ser indiciada por negligência e/ou abandono de incapaz.

bebemorre1

bebemorre2

bebemorre3

bebemorre4

bebemorre5

Assuntos desta notícia


Join the Conversation