Juíza manda prender advogado condenado por crime de pedofilia

O advogado João Figueiredo Guimarães, 64 anos, foi preso na manhã de ontem, 26, na Rodovia AC-40. A prisão aconteceu assim que ele voltou do Quinari. O mandado de prisão foi assinado pela juíza Denise Castelo Bonfim, da 2ª Vara Criminal e determina o cumprimento da prisão no presídio estadual. O mandado prevê sentença condenatória de 4 anos de reclusão em regime semi-aberto pelo cometimento do crime previsto no Art. 217-A, c/c Artigo 14, II ambos do Código Penal.

Vasco-27
João Figueiredo foi flagrado saindo de um motel na companhia de uma menor de 13 anos, no dia 13 de novembro de 2009. Em janeiro de 2010, ele foi condenado a 5 anos e 6 meses de prisão, por favorecimento à prostituição infantil.

A pena imposta pela Justiça deveria ser cumprida em regime semi-aberto, mas o advogado recorreu e permaneceu em liberdade enquanto tramitava o processo. Isso até agora, quando saiu a decisão do recurso que culminou com a redução de 1 ano na pena, ou seja, a condenação para 4 anos e o mandado de prisão expedido e cumprido ontem.

O advogado disse acreditar ter ocorrido um erro da Justiça, pois não havia necessidade de ser abordado em via pública, como se fosse um criminoso de alta periculosidade.

“Estava aguardando a decisão do recurso. Bastava a Justiça ter me informado que eu compareceria à Vara para tomar ciência da decisão. Isso é constrangedor. Até porque tenho nível superior e endereço fixo. A determinação de ser encaminhado direto ao presídio é mais um equívoco”, afirmou o advogado preso.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation