De olho nas eleições de 2012, partidos se mobilizam no Juruá

Pelo menos três das mais importantes forças políticas do Estado realizaram atividades políticas em Cruzeiro do Sul nesse final de semana. O PMDB promoveu um grande encontro com prefeitos, vereadores, deputados federais e estaduais, militantes e lideranças nacionais na sexta-feira. Ontem pela manhã o PCdoB convocou os seus militantes para juntamente com o diretório regional lançar a pré-candidatura comunista à prefeitura do município.
Partidos28
Já a noite foi a vez do PSDB mobilizar os seus filiados para uma reunião na Câmara Municipal com o deputado federal Márcio Bittar (PSDB/AC) presidente do partido no Acre. O deputado federal Gladson Cameli  (PP/AC), presidente do PP, também esteve no Juruá arrebatando novos filiados para o seu partido nos municípios de Rodrigues Alves e Mâncio Lima.

Toda mobilização partidária teve como objetivo preparar os partidos para os debates de escolha de  candidatos para 2012. O maior evento foi do PMDB com a presença do seu presidente na-cional, senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e, da Fundação Ulysses Guimarães, deputado federal Eliseu Padilha (PMDB/RS). O prefeito Wagner Sales (PMDB) não escondeu seu entusiasmo.  “Estamos recebendo o presidente do maior partido do Brasil e isso fica na história de Cruzeiro do Sul. Ele traz a mensagem de fortalecimento do partido e de candidaturas próprias em todos os municípios e, no futuro, a esperança de termos candidato à Presidência da República”, comemorou.

O presidente do PMDB acrea-no, deputado federal Flaviano Melo (PMDB/AC) ressaltou os objetivos das reuniões do partido em Rio Branco e Cruzeiro do Sul. “Estamos preparando o partido rumo às eleições de 2012. Tivemos gente dos 22 municípios nas reuniões. O partido está preocupado com a preparação  dos candidatos e por isso está investindo em educação política porque é assim que o PMDB vai voltar a ser grande no Acre”, destacou.

 Quanto à candidatura para a reeleição do atual prefeito de Cruzeiro do Sul, Flaviano avaliou: “se o Wagner Sales disser que é candidato à reeleição não trabalhará mais na gestão. Um prefeito bem avaliado e com vários mandatos de deputado estadual não precisa anunciar precipitadamente a sua candidatura. Ele só vai fazer isso no último dia de prazo das convenções”, garantiu.

Estradas e Bandeiras
O senador Valdir Raupp destacou que os encontros peemedebistas acontecem em todo o país. “O nosso lema Estradas e Bandeiras quer preparar as nossas lideranças para a oratória e a gestão. Temos 2 milhões e 300 mil filiados e o maior número de prefeitos e vereadores do país e queremos um partido coeso em 2012. Aqui em Cruzeiro do Sul não precisa nem falar que o prefeito Wagner Sales deverá ser o nosso candidato à reeleição. Nas duas principais cidades do Acre teremos candidaturas próprias com chances de vitória”, afiançou.

Segundo o senador a alternância do poder é muito importante. “Ninguém pode ficar 20 ou 30 anos no poder como acontece com o Fidel Castro. Nos tempos modernos não há mais espaços para dinastias políticas. No Acre está na hora de alternar e queremos vencer em 2014. Em Porto Velho, por exemplo, teremos uma junção de chapa do PT com o PMDB”, disse ele.

Rivalidade entre o Acre e Rondônia
Indagado sobre as diferenças entre os dois estados amazônicos do extremo ocidental do Brasil, Raupp ponderou: “o governador Confúcio Moura (PMDB) é um homem sereno e humanista. Assim a aproximação com o Acre através do governador Tião Viana (PT) será natural. Tenho uma boa relação com o Tião desde o Senado. Apesar do PMDB divergir em alguns estados do PT nós temos uma boa relação.

Vale lembrar que o PMDB nacional tem uma relação de aliado com a presidente Dilma (PT). Nós poderemos reeditar essa aliança sadia daqui a três anos. Mas temos que estar preparados para disputar a Presidência da República. Se queres a paz se prepares para a guerra. O PMDB tem que estar preparado para disputar todos os cargos eletivos do Brasil. Mas harmonia entre os dois estados vai melhorar cada vez mais”, argumentou.

Ponte sobre o Rio Madeira
O senador de Rondônia falou ainda sobre a construção da ponte que ligará o Acre ao seu estado. “Já tivemos eu e os senadores Jorge Viana (PT/AC), Aníbal Diniz (PT/AC), Sérgio Petecão (PMN/AC) e o Ivo Cassol (PP/RO) numa audiência com o ministro dos Transportes cobrando a aceleração para licitar a ponte do Madeira. Acho uma vergonha para a nossa região que a única ponte que nos dará acesso ao Peru pela Rodovia do Pacífico esteja faltando”, afirmou.   

Mobilização do PP
O deputado federal Gladson Cameli também fez reuniões em Rodrigues Alves e Mâncio Lima articulando o PP para as eleições municipais. Ele participou do encontro do PMDB. “Como nasci em Cruzeiro do Sul não poderia deixar de prestigiar o prefeito Wagner Sales nesse grande evento partidário”,  justificou.

Depois comentou o convite feito por Márcio Bittar para que o seu partido integre a frente oposições. “Fico agradecido pelo convite. Temos que discutir com todas as lideranças partidárias. Como presidente do PP tenho estimulado todos os diretórios municipais para que façam os seus arranjos políticos para 2012. São eles que vão decidir o futuro do partido nas eleições. Estou obedecendo uma orientação do diretório nacional de fortalecimento e crescimento do partido. Nos lugares onde tivermos candidatos com chances vamos fazê-lo. Em Rodrigues Alves, por exemplo, o nosso maior adversário é o PT”, ressaltou.  

Tucanos querem a oposição unida
Márcio Bittar que realizou reuniões com a militância do PSDB em Cruzeiro do Sul revelou o objetivo da sua visita à região. “Como presidente do PSDB darei continuidade ao sonho da minha vida de unir a oposição. Não acredito num projeto a altura do povo do Acre se os partidos estiverem separados. Vou trabalhar num projeto político para o Acre que não passe apenas pelas eleições, mas pela qualificação  dos nossos candidatos. Os mandatos dos vencedores precisam de uma marca positiva de gestão transparente e eficiente para gerar riquezas e atender os mais necessitados. Com um projeto maduro e disciplinado e unido a população do Estado nos confiará a alternância de poder”, finalizou.

PCdoB antecipa debate sobre sucessão na FPA
As principais lideranças do PC do B acreano estiveram reunidas ontem na Escola Brás de Aguiar, em Cruzeiro do Sul. O encontro teve a participação de mais de 500 militantes do partido. O deputado Moisés Diniz (PCdoB) avaliou o entusiasmo da militância comunista. “Estamos lançando a pré-candidatura do ex-vereador Zequinha Lima. Sentimos uma efervescência da FPA na região com o lançamento de candidatos de todos os partidos aliados. Isso demonstra dinamismo. Já ganhamos a eleição para o Governo e se lançarmos bons nomes com todas as forças políticas aliadas temos boas chance de ganharmos a prefeitura de Cruzeiro do Sul”, disse ele.
Foto-PC-do-B
A pré-candidata na Capital, deputada Perpétua Almeida (PCdoB/AC), também vislumbra chance de vitória da FPA no município. “A FPA de Cruzeiro do Sul está animada. Queremos colocar nomes na rua e o PCdoB está oferecendo o Zequinha para o debate com a FPA e a sociedade. Já estamos vivendo um clima de eleição”, disse ela.

O presidente do PCdoB acrea-no, Edvaldo Magalhães se mostrou entusiasmado com o grande número de militantes. “Nós temos um plenária cheia e animada e a motivação é a pré-candidatura do Zequinha. Temos uma espécie de vazio político da FPA com o falecimento do ex-candidato a prefeito Zinho Santos (PP). Isso abriu um espaço para que a FPA pudesse escutar os partidos para apresentarmos às nossas lideranças.  A FPA tem todas as condições de fazer uma bela disputa em Cruzeiro do Sul desde que haja um esforço político para que a gente possa se apresentar de forma competitiva. Acreditamos que o Zequinha cumpre esse papel”, concluiu.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation