Gazetinhas 29/09/2011

* Engraçado.

* Com a greve dos bancários e nos Correios, o Procon está orientando a população a não deixar de pagar as contas.

* Que procure outros meios para quitar seus débitos, batendo inclusive à porta dos credores, se preciso for.

* Mas que não deixe de pagar as contas, insiste o Procon.

* É uma orientação, mas a impressão que dá é a de que a população é a responsável ou culpada por esta situação.

* Nem o Procon nem qualquer outro órgão público, que tem a função de fiscalizar, dizem qualquer coisa sobre os bancos e a direção dos Correios que se recusam a negociar.

* Aí os bancários e os carteiros também radicalizam, declarando greves por “tempo inde-terminado”.

* Em português claro: a população que se vire, que se lasque.

* Ainda sobre a greve, não se tira o direito dos bancários e carteiros em reivindicar seus direitos.

* Ganham um salário miserável, considerando o trabalho que fazem e o que faturam os banqueiros.

* Só tem uma coisa: pega mal passar o dia só jogando carteado.

* A população não entende.

* Presidenta Dilma Rousseff esteve ontem aqui perto, em Manaus, lançando o programa Brasil sem Miséria para região Norte.

* Não foi ainda desta vez que fez sua primeira visita ao Acre.

* Com a aprovação pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) do PSD, o senador Sérgio Petecão saiu comemorando.

* Declarou inclusive que “o caminho está aberto” para ele chegar ao Palácio Rio Branco em 2014.

* É um fanfarrão.

* Como política muda como nuvens, até 2014 muita coisa vai acontecer.

* No mais, espera-se a chegada do governador Tião Viana, do prefeito Raimundo Angelim para anunciar o pré-candidato a prefeito da Frente Popular.

* Ufac precisa correr para atender a recomendação do MPF de abrir 5% das vagas do Enem para alunos com deficiências.

* Como se noticiou, tem dez dias, para evitar os transtornos que aconteceram no ano passado com o Vestibular.

* Lembram?

* Por conta dos protestos dos índios contra a “carretera” (rodovia), é tensa ainda a situação na Bolívia.

* Inclusive, em Cobija.

* Nada recomendável ir para a fronteira nesses dias.

* Bolívia é um caso sério.

* Agora, nem os índios se entendem com seu presidente índio, Evo Morales.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation