Investimentos públicos aquecem atividade industrial acreana

Sobe nível de emprego tanto no setor de transformação como na construção civil

A crescente demanda por tijolos provocada por investimentos públicos no Estado pode ser a razão para, no mês de julho, todas as variáveis pesquisadas na indústria de transformação apresentarem crescimento. No conjunto de pesquisas divulgado nesta terça-feira, 13 de setembro, pela Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), indica-se que o segmento de minerais não-metálicos apresentou as maiores taxas nas variáveis pesquisadas.

“O nível de emprego, por exemplo, subiu 6,12% em relação ao mês de junho, assim como as vendas industriais aumentaram em 2,51%, confirmando que nossas indústrias estão em plena atividade”, avaliou Carlos Sasai, presidente da FIEAC.

No setor da construção civil, o nível de emprego continuou apresentando variação positiva em agosto, comparativamente ao mês anterior (cresceu 1,34%). Em valores absolutos, a amostra pesquisada ofertou 2.753 empregos diretos no mês de julho, contra 2.790 ofertados em agosto. “Com o início do verão e a retomada do ritmo de obras públicas no Estado, espera-se que o emprego continue a crescer neste importante segmento nos próximos meses”, ressaltou Sasai.

Já o valor da cesta de materiais de construção no mês de agosto, comparativamente julho, teve um leve aumento de 0,17%. No entanto, pode-se afirmar que os preços, na média, se mantiveram estáveis. Em valores monetários, houve aumento positivo de R$ 1,81. O conjunto de pesquisas da FIEAC é realizado por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), instituição integrante do Sistema FIEAC, com análise do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais Aplicadas da Ufac. (Assessoria)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation