Injúria

 A reportagem do Domingo Espetacular do dia 18 último, sob título “os segredos do apóstolo Valdemiro Santiago” mostrando os bastidores da “igreja” que ele é dono, a mesma que  vive a oferecer, em rede nacional de Televisão, o “Carnê das Grandes Conquistas.”é uma verdadeira injúria ao Senhor Jesus Cristo, de cuja vida e sofrimento surgiu  o Santo Evangelho. Jesus Cristo que, quando aqui viveu, resistiu aos poderes da ordem social existente e dominante.

 A compra, à vista, duma fazenda no interior do Mato Grosso com área física fenomenal, pelo valor de R$ 29 milhões, entre outras aquisições faraônicas somadas as benesses mil do líder desse movimento, traz ao meu cogito as respostas sobre a propriedade “poderosa” que esse tal carnê possui:  Cevar a conta bancária do líder dessa “igreja!”

 Esse movimento que iniciou suas atividades em 1998 (14 anos)  possui 3 mil templos, espalhados, além do Distrito Federal, em 26 Estados brasileiros, mantêm 22 horas diárias num canal de televisão em São Paulo e arrecada rios de dinheiro, extraídos, principalmente, da combalida economia do humilde cidadão brasileiro. São miríades, dezenas de milhares, superlotando casas e galpões, diariamente, em busca de algo mais, advinda das promessas desses vendilhões da fé. Pode-se dizer, também, que nunca se ganhou tanto dinheiro em cima do nome Jesus Cristo. Basta dar uma olhadinha em algumas instituições que vivem o mercantilismo, espalhando entre o rebanho, um verdadeiro alude de nichos, que segundo dizem, possuem superpoderes, senão de cura, mas de produzir numa simples colheita  valores nababescos. Lamentavelmente a vocação epistemológica que forjou o iluminismo antes da Revolução Francesa, não chegou até nós brasileiros. Santa ingenuidade do povo brasileiro! 

 Em sendo verdade, como mostram os fatos, pensamos que tal injúria advinda da liderança desse movimento, não pode cair naquela máxima de que a igreja, em longo dos anos, sempre foi permeada de mercenários quase desde seu inicio, e o joio e o trigo crescerão juntos até a volta do Senhor. Estamos entre os que creem que fatos como o que a reportagem da Rede Record trouxe à tona, atingem o âmago da autoridade e ministério da Igreja Cristã.

 Em tempos idos o renomado teólogo e escritor americano Warren W. Wiersbe dizia que escândalos no seio da igreja são sintomas de problemas cruciais no mundo evangélico, problemas tão profundos e tão sérios que não serão  resolvidos por medidas rápidas. A igreja, segundo ele,  não precisa de maquiagem ( novos líderes, padrões mais rígidos de responsabilidade financeira, etc.). A igreja precisa duma cirurgia.

 Por outro lado é estranho que esses escândalos ocorram  numa época em que muitos líderes evangélicos se vangloriam da força e da popularidade dos seus movimentos, pois temos: igrejas cheias; ministérios na mídia em geral; grandes convenções, escritores e livros aos montões; cantores e músicos evangélicos “decantados.” Muitos pastores e ”apóstolos” são líderes políticos, alguns são até ministros de Estado.  Igrejas que ostentam prédios faraônicos, cuja maioria dos líderes é homem e mulher de negócios, que praticam comércio propriamente dito. Pastores e apóstolos, entre aspas, que fazem investimentos imobiliários e prediais. Como, p.ex. a fazenda “formosa” do apóstolo Valdemiro, que incluindo a criação de 5 mil cabeças de gado, está avaliada em 50 milhões de reais, numa verdadeira injúria ou afronta aos membros do movimento, uma vez que a propriedade foi comprada  com o dinheiro dos fiéis. Ou não?

 Abro parêntese para aguçar a mente do leitor sobre um acontecimento: Valdemiro Santiago obteve recentemente honras do Senado da República, por iniciativa do senador Ivo Cassol (PP-RO)   Huumm!
De volta ao assunto, fica claro que a palavra de ordem nos arraiais evangélicos é tomar posse. Ocorre que a igreja apesar de todo seu crescimento não é capaz de impedir a corrupção no governo, pois que suas entranhas estão permeadas de corrupção. A igreja atual, denominada de “evangélica” não é suficientemente “salgada” para evitar a podridão nos seus bastidores. Não há luz nesses movimentos para iluminar a vidas dos que habitam no vale da sombra da morte.  

 Igual ao ultraje contra fiéis há, ainda, algo desprezível: Os meios de comunicação dizem que esse desvelar de improbidades do apóstolo Valdemiro é, antes de qualquer outra coisa, uma guerra aberta deflagrada pelo Bispo Edir Macedo da igreja Universal. Fogo intenso mesmo!

 Sendo assim, não seremos levianos em afirmar, pela agressividade, de ambas as partes, levada ao conhecimento do publico em geral, via meios de comunicação,  que os envolvidos estão dispostos a ir às últimas consequências, em defesa de seus interesses pessoais. Coisa feia!

 A boca do cristão, diz a Bíblia, é para perdoar e abençoar, mas o momento exige uma advertência bíblica para os que fazem da fé cristã um comercio, movidos por avareza ou sórdida ganância, em nome do Santo Evangelho: “o juízo lavrado a longo tempo, da parte do Senhor Jesus Cristo, não tarda, e a sua destruição não dorme” (II S.Pedro 2.3).

Francisco Assis dos Santos

E-mail:[email protected]

Assuntos desta notícia

Join the Conversation