Brasil é o sétimo maior mercado na internet, aponta pesquisa

O Brasil é o sétimo maior mercado mundial na internet, de acordo com a pesquisaBrazil Digital Future in Focus, realizada pela comScore. O País passou a França e está atrás apenas de China, Estados Unidos, Japão, Rússia, Alemanha e Índia. O estudo revela ainda que 46,3 milhões de internautas com 15 anos ou mais acessaram a internet de casa ou do trabalho em 2011, um crescimento de 16% em relação a 2010. O acesso à rede por tablets e celulares representou 1,5% de todo o tráfego no País no último mês do ano.  

O número de horas navegando pela web também aumentou, atingindo uma média de 26,7 horas on-line em dezembro do ano passado, um crescimento de 10% se comparado a 2010, quando o brasileiro destinava duas horas a menos na internet. O impacto desse aumento refletiu também no e-commerce brasileiro que em 2011 apresentou um crescimento de 26%, faturando R$ 18,7 bilhões, segundo dados do e-bit. 

Gustavo Furtado, Ceo da Tricae (www.tricae.com.br) –  loja virtual especializada em artigos para crianças de 0 a 10 anos – acredita que esse setor no Brasil continuará experimentando um crescimento significativo nos próximos anos. “O aumento do número de usuários da internet no Brasil, aliado ao momento favorável da economia brasileira, sinaliza que este é um setor que continuará em alta”, aponta Furtado. 

O mercado brasileiro é uma aposta inclusive para empresas estrangeiras. A Kanui(www.kanui.com.br) – e-commerce focada em artigos para a prática de esportes de ação e aventura – recebeu investimentos da alemã Rocket Internet, que percebeu o potencial do segmento no País. “Ainda há muito espaço, pois o comércio eletrônico ainda não é explorado de maneira eficiente como acontece lá fora”, explica Marcelo Marques, Ceo da Kanui. O executivo explica que os principais entraves para o avanço do segmento ainda são a falta de profissionalização e estrutura em áreas chaves para o e-commerce como logística e tecnologia.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation