O jazz da artista Dina Blade: de Seattle, Washington, para o Acre

A cantora e violonista Dina Blade se apresenta nesta sexta-feira, 23, na Escola Acreana de Música (EAM) pelo projeto ‘Sexta Tem’, no conjunto Tucumã, a partir das 20 horas. É a segunda vez que ela realiza um show em Rio Branco, a última visita havia sido exatamente há um ano, no dia 22 de março. Além do Brasil e o seu país de origem, os Estados Unidos, ela já fez turnês no Canadá e em Cuba.
Dina Blade
“Nós desenvolvemos o ‘Sexta Tem’ para apresentar os artistas para a comunidade, desde a trajetória deles até o instrumento utilizado. Nesse caso será o violão e a voz dela. Uma oportunidade única. É importante dizer também que o show é aberto ao público, totalmente gratuito”, explica Dircinei Souza, diretor da EAM.

Dina já demonstrava interesse pela música por volta dos três anos de idade. Vista pelos seus pais como uma verdadeira relação de amor. Mas só aos 11 é que realmente começou a cantar e aprendeu a tocar violão sem a ajuda de ninguém. Autodidata. O repertório era formado por músicas folclóricas, mas hoje ela é conhecida por trabalhar com outros ritmos e sons, como o jazz (principalmente), blues e a bossa nova.

Outra grande paixão de sua vida são as canções americanas que ficaram populares entre os anos de 1930 e 1940. Especialista no assunto, toma todo o cuidado para preservar a obra dos compositores e letristas na hora de reproduzir as músicas daquela época. O radialista americano Jim Wilke, do programa KPLU’s Jazz Northwest, descreve a voz da cantora como “quente e convidativa”, considerada também como “iluminada, atrevida e delicada” pela revista Jazz Steps.

Mas ela também se permite circular por outros campos artísticos. Bem mais amplos. Já interpretou músicas para trilhas sonoras de filmes, jingles para comerciais, foi convidada de programas de rádio e TV, atuou e também tem uma ligação com a dança. Quando não está nos palcos, essa mulher exerce o lado de educadora, com alunos de todas as idades, por meio de oficinas vocais e master classes, “ajudando-os a se conectarem com a sua própria singularidade através do canto”, é o que diz a biografia no site oficial da cantora (www.dinablade.com).

Quem não puder assistir ao show de Dina Blade na EAM, ainda vai ter outras duas oportunidades. Ela vai realizar mais dois shows no Café Porão, um na quinta-feira, 22, e outro na sexta-feira, 23, a partir das 21 horas. (Assessoria FEM)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation