Operação retira mais de 5 toneladas de entulho de Rio Branco

ToneladaCinco toneladas de entulhos foram retirados da cidade, desde o início da operação Recuperando Rio Branco. É o trabalho de 361 funcionários da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) que, aos poucos, transforma a capital.

A previsão é que, até o fim do mês de março, todo o serviço tenha sido finalizado. O balanço geral, realizado pela Semsur ainda na sexta-feira, 16, mostra que os serviços da prefeitura e do governo vêm obtendo sucesso em todos os sentidos.

São 260 homens trabalhando diretamente com a limpeza, 15 encarregados, seis coordenadores e 80 operadores de máquinas. Todos à disposição da população, com o objetivo de deixar mais bonita e limpa a cidade que foi assolada pela enchente.

A Semsur foi encarregada exclusivamente dos 15 bairros atingidos no Primeiro Distrito: Airton Sena, Aeroporto Velho, Boa União, João Eduardo I, Glória, Pista, João Paulo, Sobral, Cadeia Velha, Terminal da Cadeia Velha, Habitasa, Baixada da Habitasa, Adalberto Aragão, São Franciso e Base.

De acordo com o secretário de serviços urbanos, Cezário Braga, 80 caçambas estão nas ruas apenas para garantir a limpeza da cidade. Além delas, roçadeiras ajudam a tirar da memória a tragédia que devastou Rio Branco. Um trabalho exaustivo, mas gratificante.

O apoio da Semsur, entretanto, estendeu-se além de seus limites. Nos bairros Seis de Agosto e Taquari, onde as águas do Rio Acre destruíram casas e comércios, a secretaria esteve ao lado do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre). Isso definiu a diferença no que diz respeito à solidariedade e ajuda.

“Eles já estavam aqui antes de voltarmos”
A dona de casa Suleni Araújo é moradora do bairro Ayrton Senna. Por conta da enchente, perdeu quase todos os seus bens. “Só sobrou uma cadeira, minha televisão e dois colchões”, explica.

No entanto, ela não está abalada. “Aqui em casa somos nove pessoas. Durante a cheia, fomos abrigados no Ginásio Coberto e fomos muito bem atendidos, não nos faltou nada. Agora, é correr atrás. O que consegui e perdi, Deus me dará de novo.”

Foi quase um mês de assistência no abrigo. Porém, a surpresa maior veio ao chegar em casa. Suleni se impressionou com o trabalhado dos funcionários da Semsur. “Antes de chegarmos em casa, eles já estavam na minha rua, trabalhando, limpando. Eles queriam que estivesse tudo limpo antes de voltarmos. Não tenho nada a reclamar.”

A moradora explica, também, que mesmo antes de chegar em seu lar já havia recebido os kits de limpeza. “Pude limpar toda minha casa com os componentes do kit. Os sacolões, que também recebi, ajudarão por muito tempo. É um serviço muito bonito.”
Serviços realizados

A Semsur realiza trabalhos de capina, raspagem, retirada mecanizada,roço mecanizado e lavagem de rua em todos os logradouros atingidos. Em cada equipe, 30 homens fazem todo esse serviço, garantindo a recuperação da cidade.

Além disso, os funcionários fazem, também, a desobstrução de bueiros e limpeza de caixa de boca de lobo. Tudo para o benefício da população riobranquense. (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation