Pedreiro morre afogado em açude na Estrada do Quixadá

Um grupo de amigos fez um torneio de futebol na tarde de domingo, 11, em uma chácara no Km 13 da Estrada do Quixadá, onde também funciona um restaurante. Quando o torneio já estava perto do fim, o pedreiro Luiz Alexandre Rocha de Oliveira, 45 anos, chegou ao local num moto táxi e se juntou ao grupo de amigos.
Pedreiro
Segundo informações, Luiz Alexandre chegou ao local já embriagado e logo se deitou embaixo da sombra de uma arvore para dormir. Minutos depois, um dos jogadores percebeu que Luiz caminhava em direção à área dos fundos da chácara. O rapaz teria tentado avisar a outras pessoas, que não teriam se importado, pois existia uma cerca separando os dois ambientes.

Ao término da partida, o rapaz que teria visto Luiz caminhando para os fundos da chácara saiu à procura de Luiz e percebeu que ele havia mergulhado no açude. Imediatamente, o rapaz – que não teve o nome revelado – correu em direção ao açude, mas não conseguiu chegar a tempo de evitar o mergulho.

Os gritos do jovem avisando a Luiz que o açude era fundo chamaram a atenção das pessoas, que também correram em direção ao açude. O jogador, ao ver que o pedreiro teria entrado no açude, mergulhou para retirá-lo.

O pedreiro ainda foi retirado da água com vida. Populares ligaram para o Samu e, enquanto a equipe se dirigia ao local, a atendente orientava por telefone os procedimentos de primeiros socorros. Quando a equipe chegou ao lugar, Luiz Alexandre já estava morto.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation