Polícia Civil prende quatro da “Gangue do Batom”

 Uma quadrilha formada por mulheres foi desarticulada nesta quinta, 29, em Plácido de Castro, pela Polícia Civil. Daiane Duarte Braga, 28 anos, Keillani Duarte Batista, 23 anos, uma adolescente de 17 anos, além de Erickson Saldanha de Holanda, 29 o Erick, foram flagranteados pelo delegado Martin Fillus Cavalcante Hessel, por furto qualificado e formação de quadrilha.

 A quadrilha composta basicamente por mulheres vinha aplicando furtos no comércio em Rio Branco, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Brasiléia e cidades do Departamento de Pando (Bolívia), segundo o delegado Martin Hessel, da seguinte forma: as mulheres entravam no espaço interno da loja e uma delas ia em direção a um dos vendedores simulando pesquisa de preço enquanto as outras se afastavam e iam na direção dos produtos que pretendiam furtar, principalmente shampoo, desodorante, calçados, roupas e eletroeletrônicos.

 O material roubado era vendido no camelódromo da Capital. A polícia apurou que durante o furto, enquanto uma das mulheres distraía o vendedor as outras aproveitavam para colocar nas suas bolsas os produtos desejados.

  Em Plácido de Castro, uma comerciante (nome não mencionado pela polícia), contou ao delegado Martin Hessel que no ano passado levou um prejuízo de aproximadamente R$ 1 mil, com a ação da ‘Gangue do Batom’ como ficou conhecida no meio policial a quadrilha de mulheres. Outra comerciante do Quinari também as reconheceu e disse ter saído no prejuízo após a passagem das três por sua loja.

 Martin Hessel informou que as providências de ordem policial estão sendo tomadas tanto em Plácido de Castro como em Senador Guiomard. Ele ressaltou que, ainda poderão aparecer mais vítimas dessa quadrilha e acrescentou que Erick dava cobertura as mulheres na transação dos objetos furtados.

 A prisão dos investigados aconteceu no trevo de Senador Guiomard, depois que a quadrilha realizou mais uma ação criminosa em Plácido de Castro. Um grupo de policiais militares deu apoio aos investigadores da delegacia-geral de Plácido de Castro, na execução do flagrante.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation