Projovem Urbano faz última chamada e realiza terceira etapa de formação de educadores

 O Núcleo da Secretaria de Educação e Esporte (NSEE) em Cruzeiro do Sul convoca alunos da rede pública de ensino para o Projovem Urbano. As matrículas se encerram no próximo dia 30 e as aulas já começam no dia 7 de maio. Das 200 vagas oferecidas em Cruzeiro do Sul, ainda restam 30, segundo o coordenador do programa no município, Manoel Walter de Souza.

 A terceira e última etapa do processo seletivo simplificado para contratação de professores para o Projovem também foi iniciado esta semana e deve se estender até o dia 5 de maio. Os pretendentes passaram inicialmente por análise de currículo e entrevista. Na terceira fase do processo, denominada “formação inicial”, o educador se apropria da proposta pedagógica integrada do programa, como explica a coordenadora do Projovem nos municípios, Milla Almeida. “Dependendo do desempenho do profissional nessas duas semanas de formação, o formador vai dizer se ele está pronto ou não para ser contratado.”

 Essa etapa é uma das principais motivações para a professora Sandra Rocha, aprovada pela segunda vez no programa. “Um dos principais critérios é nos prepararmos para que possamos lidar com os jovens matriculados, uma vez que eles se sentem excluídos da sociedade. A etapa de Formação Inicial faz com que venhamos adquirir mecanismos, suportes e metodologias para que os alunos voltem para a sala de aula motivados e encontrem seu espaço na sociedade”, salientou a professora.

 Segundo Milla, a Secretaria de Estado de Educação e Esportes coordena o Projovem em quatro municípios: Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Feijó e Tarauacá, sendo oferecidas, em cada um deles, 200 vagas. Em Rio Branco, o programa está sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação. O Projovem está inserido no Programa Nacional de Inclusão de Jovens e é gerido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi). Jovens de 18 a 29 anos que não tenham concluído o ensino fundamental são seu público alvo.

 Em Cruzeiro do Sul, o curso se inicia no dia 7 de maio e se estende por 18 meses. Além de receber certificação no ensino fundamental, os alunos do Projovem recebem qualificação profissional, desenvolvem a participação cidadã através da execução de um projeto de ações sociais sobre problemas surgidos em seus municípios e inclusão digital e ainda recebem uma bolsa de R$ 100 mensais.

Pós-Graduação em Gestão

 Cerca de 50 diretores de escolas estão participando do curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar que visa aperfeiçoar as atividades das instituições de ensino do Estado. O curso será à distância, mas terá aulas presenciais. A iniciativa é do Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica Pública, sendo parte das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

 No Acre, o programa é coordenado pela Universidade Federal do Acre (Ufac) em parceria com a Secretaria Estadual de Educação Esporte (SEE), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e prefeituras.

EJA capacita educadores e coordenadores da rede estadual de educação

 Com uma proposta pedagógica pensada para jovens e adultos, a Secretaria de Estado de Educação e Esporte (SEE), oferece duas vezes por ano a “Formação Continuada” para profissionais que atuam na Educação de Jovens e Adultos. A primeira etapa em 2012, em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Rodrigues Alves, está sendo oferecida de 23 a 26 deste mês, na escola Valério Caldas de Magalhães, das 18 às 22 horas.

 O objetivo da formação é capacitar os profissionais e coordenadores da EJA para melhorarem a atuação em sala de aula, oferecendo uma proposta pedagógica voltada para a cidadania e proporcionando ensino comprometido com a qualidade, ministrado por professores capazes de incorporar ao seu trabalho os avanços das pesquisas nas diferentes áreas do conhecimento e de estar atentos às dinâmicas sociais e suas implicações no âmbito escolar.

 A EJA é modalidade de ensino nas etapas dos ensinos fundamental e médio da rede escolar pública brasileira e adotada por algumas redes particulares, que recebem os jovens e adultos que não completaram os anos da educação básica em idade apropriada.

Abaporu conclui etapa de formação continuada

 Na escola de ensino médio Dom Henrique Ruth, nos dias 26 e 27 deste mês, os formadores do Instituto Abaporu de Educação e Cultura capacitarão cerca de 400 professores do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e também do ensino médio, com o III módulo conclusivo da Formação Continuada.

 A formação tem um total de 48 horas e, assim como nos anteriores, esse terceiro módulo terá 12 horas presenciais e quatro horas com atividades e trabalhos à distância. O objetivo é qualificar os professores que trabalham nas séries finais do ensino fundamental e em todos os anos do ensino médio bem como trabalhar leitura e escrita em todas as áreas de ensino.

 O Abaporu desenvolve, desde 2002, projetos educacionais e sociais em diferentes instituições e Estados do país e em diversas áreas: assessoria para instituições educativas, projetos sociais e publicações. No Acre, em parceria com a SEE, promove a elaboração de materiais de apoio didático-pedagógico para professores e alunos do ensino fundamental e ensino médio e turmas com defasagem idade/série; produz livros didáticos de alfabetização, língua portuguesa e matemática, destinados a turmas regulares e com defasagem idade/série e formação continuada de professores de todos os segmentos da Educação básica; e desenvolve o Asas da Florestania Infantil. 
 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation