Pular para o conteúdo

Lula inaugura Centro Tecnológico de Alevinagem que terá capacidade para 12 milhões de alevinos por ano

lula1

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inaugurou na manhã desta sexta-feira, 23, em visita ao Acre, a primeira fase do Complexo de Piscicultura. Nesse primeiro momento foi entregue o Centro de Tecnológico de Alevinagem do Acre. O centro tem capacidade para produzir 12 milhões de alevinos por ano.

 Em dezembro será entregue a segunda fase do Projeto com a entrega da fábrica de ração e o frigorifico. Serão investidos mais de R$ 20 milhões do Governo do Estado. A iniciativa privada entrou com recursos na ordem de R$ 10 milhões. O Banco da Amazônia financiou outro montante no valor de R$ 20 milhões.

 O Complexo de Piscicultura deve empregar 300 funcionárias nesta primeira fase. Na conclusão do projeto serão empregados 600 funcionários diretos. A previsão é que 16 mil famílias sejam atendidas pelo projeto.

 O secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), Edvaldo Magalhães, ressaltou a importância do projeto e disse que o Complexo de Piscicultura do Acre não é apenas um programa de governo, mas sim um programa que atenderá tanto a iniciativa privada, ou seja, empresários, quanto às cooperativas de produtores rurais.

 “A participação do Governo do Estado no empreendimento será apenas de 17%. Nós detínhamos 42%. Doamos 25% para os piscicultores familiares. Isso não é do governo, justamente para que não haja interferência de governos aqui nesse projeto ao longo dos anos”, disse o secretário.

 Ele enfatizou, ainda que a Peixes da Amazônia S/A tem um conselho que delibera sobre as questões e tem autonomia para atuar. Disse, ainda, que se não fosse o apoio da iniciativa privada o Complexo poderia levar até 8 anos para ficar pronto devido a burocracia nos processos licitatórios.

 Já o secretário de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Lourival Marques, disse que a intenção é entregar até 2014, 5 mil tanques aos pequenos produtores rurais. Até o momento já foram entregues 2.919 tanques.

 “Nossa intenção é contribuir para que os alevinos produzimos aqui chegue até os produtores. Nós fizemos todo o trabalho de regularização dos produtores para o acesso ao crédito junto ao bancos”, disse Lourival Marques.

 De acordo com ele, a perspectiva é que o pescado produzido no Acre atenda o mercado nacional e também que alcance o mercado europeu e asiático.

Lula enaltece patriotismo do povo acreano como referência
 Apresentando muita disposição o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conheceu as instalações do Complexo de Piscicultura do Acre, em especial o Centro de tecnológico de Alevinagem. De modo prático foi apresentado ao ex-chefe de Estado todo o processo de produção de alevinos.

 Lula ficou encantado com a grandiosidade da obra e disse não ter visto nada igual em suas andanças pelo Brasil. O ex-presidente chegou ao Complexo por volta das 10h30 da manhã acompanhado do senador Aníbal Diniz (PT/AC) e do vice-presidente do Senado Federal, senador Jorge Viana (PT/AC), além do deputado federal Sibá Machado (PT/AC). A todo o momento, Lula quebrava o protocolo para dar autógrafos e tirar fotografias com os presentes.

 Após conhecer o Centro, Lula e a comitiva seguiu para o local do evento onde discursou por 30 minutos. Ele falou de sua luta para tornar o Brasil um país democrático. Lembrou-se da trajetória de Chico Mendes e Wilson Pinheiro. O presidente de honra do Partido dos Trabalhadores falou dos avanços que durante esses 10 anos frente à presidência do país. Lula também relatou sua luta contra o câncer.

 “Eu venho a este Estado há 33 anos. Muitos dos que estão aqui nem eram nascidos. Lembro que nós nos reuníamos no centro de Rio Branco e éramos chamados de comunistas. O povo tinha medo da estrela do PT. O povo tinha medo da bandeira vermelha”, e acrescentou: “Eu já estava cansado de chorar em cima dos corpos dos nossos companheiros que morriam em busca de dias melhores”, relembrou Lula ao falar de Chico Mendes e Wilson Pinheiro.

 Lula lembrou, ainda, da sua infância pobre. De acordo com ele, sua luta é ‘incansável’ para que todos os brasileiros tenham acesso à alimentação. “Eu sempre busquei que todos brasileiros tenham uma vida digna. Eu fui comer pão com sete anos de idade. Meu café da manhã era um punhado de farinha com café preto”.

 Ele incentivou os jovens brasileiros a ingressarem na política e criticou os partidos de Direita por tentaram transmitir a ideia de que a política é algo ‘nocivo’. “A direita tenta passar a ideia que não se deve gostar de política. O povo tem que fazer política sim e gostar de política sim. Nós escolhemos o político que queremos ser”.

 Lula disse que foi criticado quando lançou o Programa Universidade para Todos, o Prouni, entretanto, ele lembrou que o Programa já beneficiou mais de 1 milhão de jovens brasileiros.

 Em especifico ao Acre, Lula disse que os dois estados brasileiros que ele sempre amou é o Acre e o Rio Grande do Sul, onde seu povo sabe cantar o Hino Estadual. “Eu sempre me emocionava ao vir ao Acre, pois o povo aqui sabe cantar o Hino Acreano. Sei que tudo aqui foi conquistado com muita luta”.

 O ex-presidente acrescentou que em seu governo, foi construída as duas pontes que ligam o Acre com os países andinos. E afirmou que o Acre é uma rota comercial pelo Pacífico.

 “Foi no nosso governo que construímos as pontes entre o Brasil e o Peru e o Brasil e a Bolívia. Eu quando decidi fazer essas pontes, povo dizia fazer ponte no meio do mato. E eu dizia, onde estiver um brasileiro ele merece o mesmo respeito dos que moram no Centro-Sul do país”, disse Lula.

 Lula reconheceu a burocracia em Brasília para a liberação de recursos para os estados da Amazônia. “Não pensem que as coisas são fáceis. Os burocratas não querem liberar recursos para o Acre”.

 Luiz Inácio elogiou a iniciativa do Governo do Estado em instalar a Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Disse que a intenção não é prejudicar outros centros comerciais, como a Zona Franca de Manaus. E reconheceu a força do povo acreano. “Vocês são resultado do sangue de nordestinos que vieram para o Acre. Aqui tem um povo trabalhador. A ZPE só torna o país a cada dia mais desenvolvido”.

FRASES DO LULA

“O povo tinha medo da estrela do PT. O povo tinha medo da bandeira vermelha”.

“Eu sempre me emocionava ao vir ao Acre, pois o povo aqui sabe cantar o Hino Acreano. Sei que tudo aqui foi conquistado com muita luta”.

“Onde estiver um brasileiro ele merece o mesmo respeito dos que moram no Centro-Sul do país”.

“Os burocratas não querem liberar recursos para o Acre”.


Jorge e Tião agradecem apoio de Lula ao Acre

 O vice-presidente do Senado Federal, Jorge Viana (PT/AC) ressaltou a trajetória de Lula e disse que o ex-presidente colaborou para o desenvolvimento do Acre. Ele disse também que Lula sempre se empenhou para que todos os brasileiros tenham acesso aos serviços públicos com qualidade.

 Jorge Viana argumentou que a política não deve ser vista como algo ruim. E citou diversos exemplos de projetos concretizados por meio da política. “Foi pela política que nós conseguimos fazer as mudanças necessárias. Se a política está ruim vá você atuar na política. As mudanças fazem parte da boa política”.

 O senador acreano finalizou dizendo que Lula aproximou o  Governo Federal do povo brasileiro. “O Lula levou o Governo Federal para o norte e o nordeste do país. Hoje o Governo Federal se faz presente em todo o país”, disse Jorge Viana.

 O governador Tião Viana (PT) disse que Lula tem sede de Justiça. “Ele reúne o puro sentimento de justiça social. Somos gratos ao presidente Lula por tudo que ele fez pelo Acre”, finalizou.

Parlamentares destacam visita
Anibal Diniz
“Se hoje nós temos quatro governos devemos a contribuição do presidente Lula que nunca deixou de atender o nosso chamado”.
Senador Aníbal Diniz (PT/AC)

Perpétua-Almeida-Foto-Divulgação
“O presidente Lula recuperou a autoestima do povo brasileiro”.

Deputada Federal Perpétua Almeida (PCdoB/AC)

Secom acreGM1207121080
“Esse projeto do Complexo de Piscicultura nós aprovamos na Aleac. Acredito que é um projeto que já deu certo”.
Presidente da Aleac, deputado Élson Santiago (PEN)

lula2lula4lula5lula6lula7