Pular para o conteúdo

Tião Viana entrega equipamentos para mulheres indígenas no inteiror

 Um passo importante para a autonomia de mulheres indígenas da região de Tarauacá foi dado quarta-feira, 14, quando o governador Tião Viana, acompanhado pelo vice-governador César Messias e pela secretária de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres), Concita Maia, fez a entrega de equipamentos para o desenvolvimento das atividades artesanais das casas de  cultura dos povos Yawanawá e Kaxinawá.

 Tião Viana ressaltou que ao todo estão sendo entregues 75 equipamentos para mulheres indígenas. Ele detalha que para cada aldeia beneficiada foi entregue um kit contendo um fogão industrial; uma seladora de embalagem; um motor para barco; um barco de alumínio; um motor de artesanato e 10 máquinas de costura.

 “Fico muito feliz em ver que esse trabalho da Secretaria de Políticas para as Mulheres esteja chegando aos lugares mais isolados do Acre, nas aldeias. Isso se constitui em esperança para essas mulheres e suas comunidades”, afirmou Tião.

 A secretária Concita Maia explicou que o projeto para financiar os equipamentos para as casas de cultura artesanal surgiu por meio de uma solicitação das comunidades indígenas.

 “Elas [as indígenas] apresentaram como proposta a Casa de Produção e Cultura das Mulheres Indígenas Yawanawá. Trata-se de um espaço para fortalecimento da autonomia econômica da mulher, mas ao mesmo tempo, de fortalecimento da identidade cultural”, comenta a secretária.

Prefeito agradece – Em sua passagem por Tarauacá, o governador Tião Viana estava acompanhado pela primeira-dama Marlúcia Cândida e por secretários de Estado, entre eles Lourival Marques, da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), que presta apoio ao trabalho da SEPMulheres, e pelos deputados estaduais Geraldo Pereira e Manoel Moraes.

 A primeira-dama disse que espera ver o trabalho artesanal das mulheres indígenas ganhar ainda mais espaço com o apoio do governo, por meio da SEPMulheres.

 “Espero que, com essa ajuda, esse apoio, vocês possam ensinar para as gerações futuras os valores da cultura indígena. Espero ver o trabalho de vocês brilhando em outros países, como aconteceu com os Yawanawás, que levaram o trabalho artesanal em belas luminárias para a Feira de Milão, na Itália. Que esses equipamentos ajudem a levar autonomia para as aldeias”, concluiu Marlúcia Cândida.