Pular para o conteúdo

Marcus Alexandre apresenta “Rio Branco: Cidade Sustentável” no MMA

marcusmma 
O prefeito Marcus Alexandre reuniu-se nesta terça-feira, 6, com a ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira, para apresentar o projeto “Rio Branco: Cidade Sustentável”, que prevê investimentos de R$6,3 milhões em três grandes ações a partir da política de resíduos sólidos, tema em que a capital do Acre se destaca muito. As ações pretendidas são a revitalização do Parque Ambiental Chico Mendes, da arborização urbana e do Horto Florestal de Rio Branco. O encontro contou com a presença dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz e as secretárias Janete Santos, do Planejamento, e Silvia Brilhante, do Meio Ambiente.

 O prefeito repassou à ministra a síntese do projeto que prevê a implantação de  uma Escola de Educação Ambiental no Parque Ambiental Chico Mendes; um espaço educativo com o tema “Mundo das Águas”  no PACM; revitalização dos  espaços como o Memorial Chico Mendes, Recinto do Gavião Real, Mirante, Casa RANP (Répteis, Anfíbios e Peixes);  adaptação dos  banheiros com acessibilidade;  conclusão do cercamento;  drenagem da  área de piquenique;  cobertura da praça de alimentação e  reforma da trilha ecológica. No PACM a previsão é que sejam investidos R$3,6  milhões.

 O parque fundado em 1996, possui 57 hectares de floresta recuperada, e  é o ponto turístico mais visitado do Estado. A cada fim-de-semana recepciona, em média, 4.000 visitantes. É um espaço de lazer, oferta cursos de educação ambiental e é utilizado em aulas práticas. Abriga um zoológico que mantém 186 animais de 33 espécies da fauna amazônica. A fauna livre constitui-se de 112 espécies. 92 espécies da flora já foram identificadas.

 A revitalização do Horto Florestal prevê investimentos de R$1 milhão na pavimentação dos acessos internos, conclusão  do cercamento, construção da  guarita, reforço das estruturas de dois espaços de esporte, construção de  banheiros públicos e ampliação  da estrutura administrativa. Na exposição, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMEIA) lembra que o  Horto Florestal foi  fundado em 1984, e tem uma área de 17 hectares. Apresenta 60% de sua área com vegetação e mata primária, recebendo  visitação diária de cerca de  1.000 pessoas que vão em busca das  possui trilhas de caminhada, parque infantil, quadra de areia, local para ginástica, duas academias abertas, campo de futebol e instalações para piqueniques e uma Escola de Educação Ambiental.
 
Código Florestal na zona urbana: uma inovação

 A  audiência também  debateu a implementação do  novo Código Florestal   na zona urbana de Rio Branco, o que seria uma inovação no Brasil já que a lei é mais conhecida pela referência rural. A proposta partiu  do senador Jorge Viana, relator do novo Código.   

 Ao final, Marcus Alexandre agradeceu pelo apoio dos senadores, sem os quais as audiências em Brasília não teriam o mesmo êxito. “Além disso, a ministra foi muito favorável ao nosso projeto”, disse o prefeito.

Isabele Teixeira estará em Rio Branco no próximo dia 3 de setembro para participar da Conferência Estadual do Meio Ambiente, ocasião em que deve assinar convênios com a Prefeitura de Rio Branco.
 
Arborização: cidade precisa avançar

 Na apresentação à ministra, a Prefeitura de Rio Branco deixa claro que  cidade de Rio Branco ainda precisa avançar neste aspecto, atualmente apresenta 5 árvores por cada quilômetro  de calçada, indicador muito abaixo o indicador recomendado pela Sociedade Brasileira de Arborização urbana é de 100 árvores/km.

 Assim, o projeto apresentado a Isabele Teixeira visa investir R$1,7 milhão  modernizar o Viveiro Municipal (sistema de irrigação e abastecimento de água e melhoria da infraestrutura de produção); e  estruturar o setor de paisagismo (carro com cestos aéreos, carro pipa, caçamba, caminhonete, caminhões carga seca, incluindo equipamentos).