Pular para o conteúdo

PEC dos Soldados da Borracha: governo tem até amanhã para apresentar proposta e líderes marcam votação para próxima terça-feira

 A votação do Projeto de Emenda à Constituição 556/2002, conhecida como PEC dos Soldados da Borracha, que estava anunciada para entrar hoje na pauta da Câmara dos Deputados, vai ser votada na próxima terça-feira, 1/10. A decisão foi tomada agora na reunião de líderes. O líder do governo, deputado Arlindo Chinaglia (PT/SP), pediu até amanhã para apresentar uma contraproposta ao texto.

 Entretanto, os líderes partidários lembraram que a PEC que será votada na próxima semana será o texto original. As mudanças propostas pelo governo serão avaliadas somente quando a matéria for a votação no Senado.

 O presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves, garantiu a votação após a pressão dos deputados federais Perpétua Almeida (PCdoB), Sibá Machado e Flaviano Melo (PMDB), ambos representando a liderança de seus partidos, que ali defenderam a votação da PEC. Parlamentares da bancada de Rondônia e Amazonas e todos os líderes partidários também defenderam a votação imediata da matéria.

 Perpétua Almeida, que articulou o apoio de todos os líderes para a PEC dos Soldados da Borracha, afirmou que agora a PEC vai para o voto.  “Hoje, o Brasil só abre a reunião a Conferência da ONU graças ao esforço dos Soldados da Borracha. Estou confiante após o acordo estipulado hoje. Fiquei muito emocionada com a defesa empolgante que fez o deputado Flaviano Melo e também a do deputado Sibá Machado. Foi a 1ª vez que o PT defendeu a votação da PEC”, destacou a parlamentar acreana.