Pular para o conteúdo

MEMÓRIAS DO ESPORTE 17/10/2013

Edmar Bezerra
*E-mail: [email protected]

Seleção Brasileira de 1966
seleção brasileira de 1966
Os convocados para a Seleção Brasileira de 1966: goleiros: Gilmar (Santos) e Manga (Botafogo); laterais: Djalma Santos (Palmeiras) e   Fidéles  (Bangu), Rildo (Botafogo) e Paulo Henrique (Flamengo); Zagueiros: Bellini ( São Paulo ), Brito (Vasco), Orlando (Santos) e Altair (Fluminense); volantes: Zito (Santos) e Denílson (Fluminense); meias: Lima (Santos), Pelé (Santos), Tostão (Cruzeiro) e Gérson (Botafogo); atacantes: Garrincha (Corinthians), Jairzinho (Botafogo), Alcindo (Grêmio), Silva (Flamengo), Paraná (São Paulo) e Edu (Santos).
  Campanha do Brasil na copa: Grupo 3, 12 de julho: Brasil 2 x 0 Bulgária – gols: Pelé 15 do 1º e Garrincha 18 do 2º
 
15 de julho: Brasil 1 x 3 Hungria – gols: Tostão 14 do 1º (Brasil), Bene 2 do 1º Farkas 19 e Meszoly 28 do 2º
19 de julho: Brasil 1 x 3 Portugual – gols: Rildo 28 do 2 (Brasil); Simões 15, Eusébio 26 do 1º aos 40 do 2º BRASIL: Manga: Fidélis, Brito, Orlando e Rildo: Lima e Denílson: Jairzinho, Silva, Pelé e Paraná. Técnico: Vicente Feola. PORTUGAL: José Pereira;  Morais, Batista, Vicente e Hilário: Jaime Graça e Coluna: José Augusto, Torres, Eusébio e Simões. Técnico: Oto Glória.]

O BRASIL FORA DA LIBERTADORES
Algumas equipes brasileiras se recusaram a participar das edições da Taça Libertadores em 1966, 1969 e 1970. E a CBD mandou um só representante em 1967 (o campeão da Taça Brasil de 1966, o Cruzeiro), ficando o vice-campeão Santos de fora.

Em 1966 a Confederação Sul-Americana resolveu expandir a Taça Libertadores, incluindo nela os vice-campeões de cada país. A mudança desagradou a CBD, que decidiu, em protesto, não enviar representante à competição daquele ano. Em 1967, enquanto todos os países tinham dos times na Libertadores, o Brasil só tinha um (o Cruzeiro). Em 1968, Palmeiras e Naútico jogaram o torneio, mas  em 1969 a CBD voltou atrás e o Brasil só retornaria de vez em 1971.

AMISTOSO
BRASIL 2 X MARROCOS 0

FICHA TÉCNICA:
Data: 9 de outubro de 1997
Local: Mangueirão (Belém); Juiz: Rafael Sanabria (Colômbia). Gols: Denílson 34 e 43 (Pênalti) do 2ºempo. BRASIL> Taffarel: Cafú (Russo), Júnior Baiano, Gonçalves (Cléber) e Zé Roberto: Zé Elias, Émerson, Junho e Denílson: Donizete e Dodô ( Cristhian). Técnico: Zagallo. MARROCOS: Benzekri: Saber, Naybet, Triki (Tahar) e Nadrioui (Abrami), Chippo, Azzuozi (Netrozz), Chiba e Nadji: Fertout e Raghib. Técnico: Henri michel.