Pular para o conteúdo

A reinvenção

Depois da disputa pela direção regional do partido, com a vitória do professor Ermício Sena, o Partido dos Trabalhadores aqui no Acre precisa daqui por diante dar uma demonstração de maturidade política e desempenhar seu papel na sociedade como um verdadeiro partido político.

Passada a disputa entre os dois candidatos, o partido precisa agora resgatar a unidade e comportar-se como um partido político coeso, de princípios ideológicos e programáticos  e não como uma “federação de tendências”, como bem observou um dos seus líderes, o senador Jorge Viana.

As diversas pesquisas de opinião pública e as recentes manifestações de rua têm demonstrado que os partidos e a classe política, de modo geral, estão com sua credibilidade seriamente abalada por não corresponderem mais às aspirações e necessidades da sociedade.

Como democracia não se faz sem partidos políticos, seus dirigentes e militantes têm a obrigação de corrigir seus erros e até mesmo reinventar-se para atender a esses novos reclamos da sociedade.

De modo particular, um partido que está no poder aqui no Estado há mais de uma década, precisa fazer essa reinvenção.