Pular para o conteúdo

Mais de cem famílias do PAF Havaí, em Mâncio Lima, recebem título da terra

Cento e três famílias de produtores rurais da cidade de Mâncio Lima, no Vale do Juruá, receberam na tarde desta quinta-feira, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), um dos documentos mais importantes para o trabalhador do campo: o título de concessão de uso da terra. Foram beneficiados os produtores do Projeto de Assentamento Florestal (PAF) Havaí.

“O título de concessão de uso significa mais uma política pública que chega ao município e traz cidadania. É um documento para que vocês possam acessar o crédito rural e uma série de benefícios do Governo Federal e estadual. É um documento de identidade da terra que garante a posse para as famílias, para filhos e netos”, disse o superintendente do Incra, Idésio Franke.

O governador Tião Viana ressaltou a importância do documento para as famílias. “É como um documento de identidade da terra e isso permite que as famílias tenham mais dignidade, possam acessar mais benefícios, tenham direito a ir a um banco pegar um financiamento, podem melhorar sua casinha, sua produção”, comentou.

A produção familiar sustentável é uma das prioridades da gestão do governador Tião Viana. E o título da terra permite avançar ainda mais em algumas políticas públicas. O ano de 2013 encerra com 350 hectares de mecanização, 150 toneladas de calcário distribuídos e 70 açudes construídos na cidade de Mâncio Lima.

“São políticas públicas pensadas e desenvolvidas para beneficiar o trabalhador rural, as comunidades. O produtor recebe incentivo, assistência técnica, auxilio para acessar o crédito bancário. A ideia é fortalecer a atividade agrícola”, acrescentou o secretário de Produção, Lourival Marques Filho.
Oito famílias também receberam os equipamentos necessários para montar casas de vegetação que vão garantir a produção de hortaliças que serão vendidas dentro do Programa de Aquisição de Alimentos, que tem mais de 40 produtores rurais cadastrados e R$ 284 mil disponíveis para o município.

A produção adquirida pelo governo através do PAA é destinada para a merenda escolar e instituições beneficentes. Também foram entregues 800 mudas de coco, simbolizando as mais de 80 mil mudas que já foram plantadas no Vale do Juruá.

“Isso pra gente é um beneficio muito importante. Primeiro, garante que a terra é mesmo nossa e que vai ser dos nossos filhos, netos. Depois a gente pode pegar um financiamento, melhorar o nosso plantio, nossa casa”, disse a produtora Maria Silva, uma das beneficiadas com o título de propriedade. (Tatiana Campos / Agência Acre)