Pular para o conteúdo

Prefeituras fazem ‘malabarismo’ para tentar pagar o 13° salário

 O 13º salário e o pagamento do mês de dezembro para os servidores públicos do município de Rio Branco estão confirmados para o dia 20 de dezembro. Porém, a maioria dos municípios ainda não garante esse pagamento por não possuir dinheiro suficiente em caixa.

 O município de Senador Guiomard vive situação distinta. Segundo o prefeito James Gomes, o repasse do governo federal realizado em setembro deste ano para contribuir com o 13º foi usado de forma desconhecida. “Eu estava afastado do cargo na época e não há provas concretas de como o dinheiro foi investido”, declara.

 Ainda de acordo com James, a prefeitura está em processo de auditoria interna para apurar supostas irregularidade no período em que fora do cargo. Sobre o pagamento dos funcionários público do município, ele garante que o esforço é grande para garantir um natal feliz, no entanto, nada ainda pode ser confirmado. “Estamos aguardando um novo repasse do governo federal que deve ser feito em dezembro”, afirma.

 Prefeituras como a de Acrelândia e Plácido de Castro só obtém em caixa 60% do valor necessário para efetuar os pagamentos. O ‘malabarismo’ dos gestores envolvem inclusive a economia dos recursos, a fim de que no final de dezembro essa história tenha um final feliz.

 A situação de Manoel Urbano é crítica. O município teve o parcelamento do salário de dezembro do ano passado suspenso. A prefeitura afirma que o 13º depende do depósito da 2ª parcela do Apoio Financeiro aos Municípios (AFM). As principais contas, motivo do momento complicado do local, seriam o INSS, FGTS e Eletrobras. Com isso, investimentos na saúde, educação e infraestrutura ficam comprometidos.