Pular para o conteúdo

Jornalistas colaboram com investigação sobre marmitas no HC, afirma a polícia

Pelo menos 3 jornalistas estão colaborando com a Polícia Civil, que apura a denúncia de que alimentos deteriorados teriam sido servidos para pacientes da área de Nefrologia do HC (Hospital das Clínicas) de Rio Branco. A informação partiu por meio de nota, divulgada nesta terça-feira, dia 19.

A Secretaria de Estado da Polícia Civil (Sepc), vem a público esclarecer, que busca a verdade real sob as denúncias de que alimentos com larvas teriam sido servidos à pacientes da área de Nefrologia do Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco. Assunto expresso pelo delegado-geral, Emylson Farias, em coletiva à imprensa nesta segunda-feira, 18, que apesar da clareza da iniciativa o site ac24 horas. com tentou induzir o leitor a acreditar nas distorções ali contidas insinuando que os profissionais de imprensa estavam sendo investigados.

Em primeiro lugar, cumpre ilustrar que a Polícia Civil realiza seu mister de forma imparcial, e, que os jornalistas ouvidos em oitivas na fase inicial do apuratório, se voluntariaram em colaborar com as investigações. Resta posto, há necessidade de repor a verdade e o esclarecimento à sociedade acreana.

No caso da jornalista Lenilda Cavalcante, que se encontra hospitalizada decorrente de um AVC isquêmico, esta compareceu espontaneamente a unidade policial com sua advogada, que acompanhou todas as informações prestadas à polícia por sua constituinte.

Por fim, cumpre explicar que é descabida, impertinente e desarrazoada a comparação que o autor da matéria fez entre o caso investigado e a colaboração dos jornalistas. São casos completamente diferentes, os quais, em tempo oportuno, serão encaminhados aos órgãos competentes, a quem cabe à última palavra em matéria de julgamento na esfera processual criminal. (Assessoria Polícia Civil)

Jornalista sofre AVC durante depoimento à polícia

DA REDAÇÃO

A jornalista Lenilda Cavalcante continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto Socorro de Rio Branco, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral, um AVC, na manhã de segunda-feira, 18.

Lenilda passou mal ao ser interrogada pelo delegado Nilton Boscaro, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil, sobre reportagem veiculada no site Ecos da Notícia, de sua propriedade, sobre supostas denúncias da existência de larvas de insetos em refeição do Setor de Nefrologia do Hospital das Clínicas.