Pular para o conteúdo

Técnicos agrícolas cobram inclusão da classe na Lei Cartaxo aprovada na Aleac

 Os técnicos agrícolas do Acre estiveram ontem na Aleac para cobrar dos parlamentares estaduais uma posição quanto à inclusão da categoria na Lei Cartaxo, aprovada em novembro deste ano. Pela legislação aprovada, os técnicos agrícolas não foram contemplados. Os parlamentares decidiram formar uma comissão especial para elaborar uma lei específica, em conjunto com o Executivo.

 A intenção dos parlamentares é aprovar ainda neste ano o Plano de Cargos, Carreiras e Salários desses servidores. Os parlamentares ressaltaram o trabalho desenvolvimento pelos técnicos agrícolas. O deputado Geraldo Pereira (PT), principal articulador das discussões para que a classe seja contemplada, afirmou que os técnicos agrícolas são responsáveis por levar as políticas públicas, tanto estaduais, quanto federais, mesmo que em condições ‘precárias’.

 Já o líder da oposição, Wherles Rocha (PSDB), pediu que os extensionistas cobrem dos parlamentares a mesma celeridade com que foi dada à Lei Cartaxo.

 O encaminhamento da reunião foi dado pelo 1º secretário da Casa, deputado Ney Amorim (PT). Ele pediu que fosse formada uma comissão de técnicos e parlamentares para buscar junto ao Governo do Estado uma proposta viável. A sugestão foi aceita pelo deputado Astério Moreira (PEN), líder do governo na Aleac.

 O presidente da Mesa Diretora, deputado Élson Santiago (PEN), pontuou que é solidário à causa dos técnicos agrícolas e acredita que, se houve falhas na Lei Cartaxo, poderá ser corrigida por uma emenda, ou mesmo uma lei específica.