Pular para o conteúdo

Gazetinhas 12/01/2014

* Era questão de tempo…

* Se faltava motivo para a Telexfree ser investigada nos Estados Unidos, ele chegou.

* O contrato de publicidade com o Botafogo, assinado na última quarta-feira,  foi a brecha para o começo das investigações nas terras dos yankees.  

* Pelo menos é o que deixa transparecer a promotora Alessandra Marques, de Defesa do Consumidor, do MPE/AC.

* Para uma rádio de Boston, ela afirmou que uma conversa entre os dois países devem selar um acordo de cooperação para investigar a empresa lá.

* Disso tudo, uma coisa é certa…

* Se os organismos americanos decidirem apurar a idoneidade da empresa, com certeza, o resultado será muito mais rápido e desburocratizado do que está sendo no Brasil.

* Aí reside a oportunidade de ouro para que a empresa ateste sua seriedade.

* Ou não, já que o contrário também vale.

* Se a house cair lá, o barraco daqui vai junto.

* Não custa lembrar que a Telexfree já existia há vários anos lá pelas bandas do Tio Sam, antes de se implantar no Brasil.

* A apreensão entre divulgadores no Acre que possuem contas estadunidenses já é visível.

* É esperar…

* E enquanto isso, a campanha para as eleições de outubro já começou.

* Este ano, poucos políticos do Acre seguiram em busca de calor e mar.

*As férias de muitos estão sendo no interior do Acre, pedindo voto.

* Para 2014, a novidade é que o Tribunal Superior Eleitoral tirou do Ministério Público o poder de pedir abertura de inquéritos policiais para investigação de crimes eleitorais.

* Há quem diga que a medida vai beneficiar maus políticos, pois os promotores e procuradores terão que pedir autorização à Justiça Eleitoral para apurar uma denúncia.

* É o Brasil!

* Lembrando que no ano passado, o Congresso rejeitou a PEC 37, que retirava dos MPs o poder de investigação criminal.

* Agora o próprio Judiciário intervém. Vai entender!

* Telefone toca. É o velho Lhé comentando a morte do ex-primeiro ministro israelense, Ariel Sharon. Segundo ele, tempos difíceis para o povo palestino, o período em que Sharon esteve no cargo.

* Aliás, como sempre: a opressão de Israel sobre os territórios palestinos é um estigma longe da cura.

* E no futebol, o meio de campo está embolado.

* Com a Justiça obrigando a CBF a devolver os 4 pontos ao Flamengo, abriu-se precedente para que a Portuguesa recupere os seu 4 pontos tirados pelo STJD.

* Aí, em tese, poderia haver mudança na classificação.

* O Fluminense do Zé Vale e do Zé Alberto seria o maior prejudicado.

* Cai ou não cai?

* Um bom dia ao assíduo leitor da coluna, advogado e juiz de paz José Branco da Costa.

* Interino: Resley Saab.