Pular para o conteúdo

Imagens de sexo, traição e ameaça de morte chocam população de Tarauacá

A população de Tarauacá, cidade localizada há 400 km de Rio Branco, foi surpreendida com a circulação, em uma rede social, de vídeos que exibiam cenas de sexo explícito envolvendo garotas e um conhecido ‘cinegrafista’ de lá. As imagens foram divulgadas nos últimos dias.

A história é a seguinte: o sujeito levou as garotas para um quarto de hotel, as convenceu, de alguma maneira, a terem relações sexuais com ele e, com uma câmera escondida, gravou todas as cenas. Segundo as meninas que aparecem nos 2 primeiros vídeos, ele usava uma caneta espiã para filmar as cenas de sexo.

O personagem principal do caso seria ‘Francisco Guimarães Pereira’, popularmente conhecido por ‘Chiquinho’, que supostamente se apresenta como repórter cinematográfico da Assessoria de Comunicação do Governo do Acre. Ele também se apresentaria como repórter do R7 no Acre.

Outras personagens são as 2 garotas que aparecem nas cenas de sexo com Chiquinho e também sua ex-esposa, acusada por ele de traição e de distribuir os vídeos na cidade.

Francisco Guimarães nega ser o autor das gravações e distribuição dos vídeos. Ao contrário, ele afirma que é vítima de uma armação de sua ex-mulher.

Na quinta (23), Chiquinho foi à delegacia de polícia procurar o delegado Raimundo Odaci Guedes, para registrar uma queixa contra sua ex-companheira, acusando-a de ser a autora da distribuição dos vídeos que expõem sua intimidade. Segundo consta no boletim de ocorrência, Chiquinho afirmou que se sente prejudicado, pois tem um nome a zelar. Por fim, afirma que está sendo ameaçado de morte pela ex-esposa.

Na noite de ontem, Chiquinho publicou a seguinte nota de esclarecimento:

“Eu, Francisco Guimarães Pereira, repórter cinematográfico da Assecom/AC, Registro Profissional – 1095, venho esclarecer a toda sociedade tarauacaense que, quanto ao material, irresponsavelmente distribuído através da rede social Whatsapp, que compromete a minha dignidade moral e profissional, quero esclarecer que: esse material (vídeo) onde mostra minha intimidade pessoal com outras pessoas foi publicado pela minha ex-esposa, como forma de vingança por não se conformar com a separação. Diante dos fatos, só tenho a lamentar pela atitude mesquinha e covarde dela. E, para que não restem dúvidas, segue em anexo o boletim de ocorrência registrado na Delegacia Geral de Polícia de Tarauacá. (Francisco Guimarães Pereira).

Comenta-se pela cidade que há mais vídeos com outras mulheres, o que está deixando muita gente em pânico e a população revoltada com o que está acontecendo.

A sociedade tarauacaense está estarrecida com tudo isso e pede que a Justiça apure o caso com firmeza e que os culpados sejam responsabilizados. (L.C.)