Pular para o conteúdo

Moisés Diniz prepara dossiê que revelará número de vítimas por descargas elétricas no Acre

moises 1 
O deputado Moisés Diniz (PC do B/AC) disse estar preparando um dossiê sobre o número de pessoas que foram vítimas de descargas elétricas no Acre. O parlamentar quer fazer um balanço das mortes ocorridas nos últimos 5 anos. A intenção é cobrar melhorias no serviço prestado pela Eletrobrás Distribuição Acre.

  Diniz comparou as mortes ocorridas por descargas elétricas com o sistema americano de execução de criminosos, a cadeira elétrica. Afirmou que no Brasil é mais cruel, pois vitimiza inocentes.

“A cadeira elétrica no Brasil é mais infame. Vamos fazer uma grande ação judicial envolvendo as mortes dos últimos 5 anos. Quem tiver familiares vitimados, nos acionem”, diz o deputado comunista.

 Moisés Diniz revelou que nos Estados Unidos desde que foi implantada a pena de morte (1976), foram sentenciados 1.165, enquanto que no Brasil nos últimos 3 anos mais de 800 trabalhadores perderam a vida.

“No Brasil, em apenas três anos, os números de cidadãos eletrocutados, trabalhadores de empresas de energia elétrica ou pobres tentando religar sua energia, são estes: 2010: 305; 2011: 315; e 2012: 293” e acrescentou: “Nos Estados Unidos são executados os criminosos, numa média de 30 mortes por ano. Aqui são eletrocutados os inocentes, numa média de 300 mortes por ano”, constata o parlamentar.

 Recentemente, Moisés Diniz ajuizou uma Ação Civil Pública contra o aumento autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de mais de 15% nas taxas de energia dos acreanos.