Pular para o conteúdo

Moisés Diniz quer saber a movimentação dos recursos bloqueados da Telexfree

moisesdtelex 
O vice-presidente do Poder Legislativo acreano, deputado Moisés Diniz (PC do B), enviou requerimento à juíza Thaís Khalil, que cuida do caso Telexfree, à promotora de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre (MP/AC), Alessandra Marques, além do superintendente do Banco do Brasil no Acre. O objetivo do requerimento é verificar se os recursos bloqueados pela Justiça acreana encontram-se depositados com segurança, além de acompanhar os rendimentos de acordo com o mercado financeiro.

“O essencial agora é garantir a segurança dos recursos bloqueados. Estamos, agora, protocolando três pedidos de informação à juíza e à promotora e também ao superintendente do Banco do Brasil no Acre. A prioridade é saber se o dinheiro está depositado com segurança”, comentou o deputado acreano.

 Moisés Diniz justifica, no texto do requerimento enviado às autoridades, que a inciativa tem por base os inúmeros e-mails enviados a ele de todo o Brasil, em que pessoas relatam terem investido todos os seus proventos e agora o momento é de angústia e preocupação. A divulgação das informações, segundo o parlamentar, tranquilizaria os divulgadores. Ele comentou a demora da Justiça acreana em tomar uma decisão definitiva sobre o caso.

“Nos últimos dias, a principal angústia é saber quando a Justiça determinará a devolução dos recursos dos divulgadores, especialmente daqueles que não receberam nada ou ainda têm algum recurso para receber”.

 Além de pedir informações sobre a segurança do dinheiro, Moisés solicita o valor exato de recursos suspensos na ação, ou seja, bloqueados, além de pedir informações sobre qual a remuneração mensal que está sendo aplicada ao valor bloqueado pela Justiça.

 O parlamentar finaliza dizendo que está certo de que não está ‘infringindo as regras de uma ação que corre em segredo de justiça’. Por isso, aguardará as repostas solicitadas no requerimento.