Pular para o conteúdo

Rio Acre continua subindo, passa dos 14,40m e previsão é de mais chuvas

Após uma ligeira trégua na semana passada, o Rio Acre continua a subir. Às 15h desta segunda-feira, 17, o rio marcou 14,40 metros. O nível segue acima da cota de transbordamento, que é de 14m, e deixa as autoridades preocupadas.

Na semana passada, a Operação Volta para Casa foi suspensa após o Rio Acre ultrapassar a cota de alerta. Dessa forma, 70 famílias vítimas do alagamento permanecem abrigadas no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco. Quem chegou por último no abrigo foram os primeiros a deixá-lo, devido às regiões mais altas do rio serem as primeiras e se livrarem da enchente.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Estadual, Carlos Gundim, a maior dificuldade nessa situação é o nível inconstante das águas. “Estamos acostumados a ter cheia de, no máximo, 4 dias. Depois deste período, o esperado era que houvesse vazante. Mas, neste ano, o nível está se mantendo alto, o que é um problema para todos nós. E ainda vem muita chuva pela frente”, aponta.

São cerca de 80 homens da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) e do Corpo de Bombeiros envolvidos na ação.

Os bairros atingidos com a enchente foram a Baixada da Habitasa, Cadeia Velha, Seis de Agosto, Bairro da Base, Cidade Nova, Taquari e Airton Sena. Caso o nível do Rio Acre ultrapasse os 15m, locais mais distantes serão afetados. Com isso, a Defesa Civil será obrigada a aumentar a estrutura, o número de homens, trocar o barco de remo pelos que funcionam com motores, utilizar mais carros, dentre outros. “Já estou com o Plano de Contingência em mãos, caso a situação piore”.