Aécio Neves confirma a Márcio Bittar e a outros quatro parlamentares viagem ao Acre

Acompanhado dos deputados Gladson Cameli (PP), Antônia Lúcia (PSC), Fla-viano Melo (PDMB) e do senador Sérgio Petecão (PSD), o deputado Márcio Bittar (PSDB-AC) se reuniu na tarde desta quarta-feira, 12, com o presidente nacional do partido, senador Aécio Neves (MG), para comunicar a formação da aliança ‘Por um Acre melhor’, aliança integrada por 11 partidos atuantes no Estado. De acordo com Bittar, o acordo fechado no Acre constitui a maior aliança regional de partidos de oposição com vista às eleições de outubro.

“A aliança será o palanque de Aécio no Acre”, disse Bittar. Durante o encontro, o senador Petecão convidou Aécio para ir ao Acre ainda no primeiro semestre deste ano. O convite foi aceito de imediato. O jeito simples e descontraído do senador acreano pavimentou sua aproximação com Aécio, a ponto de o tucano, em viagem anterior o Estado, ter convidado Petecão para ir junto com ele no avião.

Bittar disse que os partidos de oposição farão uma grande festa para recepcionar Aécio no Estado. “A oposição do Acre está dando um exemplo de unidade”, disse Aécio Neves após ser informado por Márcio Bittar e os demais parlamentares sobre a formação da aliança com 11 partidos. Segundo o tucano, Aécio agradeceu o empenho dos partidos, especialmente daqueles que estão em outra frente no plano nacional, como é o caso do PP e do PMDB.

Após o encontro, os participantes classificaram de “estratégica e positiva” a reunião com o presidenciável tucano. Na opinião de Flavia-no Melo (PMDB), reuniões como a de hoje, além de estreitar a proximidade com o candidato a Presidência da República, servem para traçar um panorama sobre a realidade atual do Acre.

“Deixamos claro a Aécio que nossa missão com o Acre é tirá-lo do atoleiro e torná-lo próspero e desenvolvido”, disse Bittar. Ele explicou ainda que os parlamentares expuseram a Aécio a situação caótica do Acre em decorrência das últimas cheias, “e mostramos a ele que o Estado, depois de 16 anos de governo petista, não é capaz de produzir sequer aquilo que consome”.
Gladson Cameli e Antônia Lúcia disseram a Aécio que o compromisso do bloco oposicionista, além de trabalhar pelo desenvolvimento do Estado, será também no sentido de devolver a liberdade aos acreanos.

“O Acre é vive um totalitarismo”, lembrou Antônia Lúcia. “É um Estado dominado”, arrematou Bittar. “Para mudar essa realidade, viemos hoje hipotecar nosso apoio ao senador Aécio na corrida rumo à Presidência”, acrescentou Gladson Cameli.  Ele disse que Aécio assumiu o compromisso de ajudar o Acre, caso seja eleito presidente da República.  

A data da visita de Aécio Neves ao Acre será divulgada futuramente por sua assessoria. (Assessoria Parlamentar)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation