Gazetinhas 08/05/2014

* Eita, que a semana começou daquele jeito!

* Após mais uma onda de boatos sobre a falta de combustível no Estado, os postos de gasolina amanheceram, novamente, com filas de rodar o quarteirão.

* Olha, o povo vive sem comida… Mas, sem gasolina…

* Senhor!

* De fato, alguns postos ficaram mesmo sem o produto no último domingo, aguardando o abastecimento da Petrobras.

* Foi o suficiente pra começar a espalhar a notícia de que a gasolina não chegaria mais ao Acre;

* De que a importação pelo Peru não deu certo;

* De que as balsas foram abduzidas por seres extraterrestres.

* Eu hein!

* Muita calma nessa hora.

* A informação que chega é de que sete carretas com combustível peruano estão em processo de desembaraço aduaneiro em Iñapari.

* Hoje, chegarão mais três carretas de Rondônia.

* E uma balsa com 3,5 milhões de litros também está a caminho, com previsão de chegada nesta quinta-feira, em Porto Acre.

* A BR Distribuidora informou ainda que os postos que ficaram sem gasolina já estão sendo abastecidos.

* O que falta agora é só que a população permaneça tranquila, sem desespero.

* É verdade que ainda vai demorar muito para o Acre se recuperar.

* Mas, ao que se diz, o pior da crise de abastecimento já começou a passar.

* O Rio Madeira continua baixando aos poucos, e as articulações de comércio com o Peru, enfim, estão se concretizando.

* Dá pra ter mais esperança.

* A propósito, ontem, um carregamento com 800 quilos de cimento peruano chegou a Agroboi.

* E a loja precisou distribuir senha para evitar o tumulto.

* Cada cliente teve direito a levar até 20 sacas por compra.

* Leitor liga reclamando do preço: “Comprei 10 sacas, mas só levei 9!”.

* Na verdade, o valor do produto não subiu…

* A diferença é na quantidade: enquanto o saco do cimento brasileiro é de 50 kg, o do peruano é de 42,5 kg.

* É… Não tem muito jeito, não, amigo.

* Se até ovo virou artigo de luxo… Imagina o cimento!

* É preciso reconhecer também o esforço dos empresários para viabilizar a chegada desses itens até aqui.

* E comércio é comércio.

* Infelizmente, o prejuízo é de todos.

* Em tempo: mais um assalto com troca de tiros, no Centro da cidade.

* 4h30 da tarde, dois homens armados assaltaram a Pejon.

* Na fuga, um deles foi baleado. O outro entrou com um refém na sede do Rio Branco.

* Na medida do possível, tudo acabou bem.

* Ainda assim… Tá de lascar!

* Maíra Martinello.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation