Edvaldo pede que Procon fiscalize prática abusiva de preços em produtos da cesta básica

JOSÉ PINHEIRO

O deputado Edvaldo Souza (PSDC) pediu providências dos órgãos fiscalizadores para que verifiquem o aumento abusivo nos produtos da cesta básica praticado por alguns estabelecimentos comercias no Estado. Segundo ele, é inadmissível a prática, pois não se justifica que no pós-enchente os preços tenham sofrido elevação.

Edvaldo Souza ressaltou que os aviões que faziam o transporte dos produtos para o Acre eram pagos com o dinheiro do contribuinte acreano, ou seja, não havia perdas aos empresários. “Os preços praticados agora estão bem acima daqueles praticados durante a elevação nas águas do Rio Madeira. Isso não se justifica, pois o transporte era feito em aviões pagos com o nosso dinheiro” destacou o deputado.

O parlamentar sugeriu que a Comissão de Direitos do Consumidor busque junto ao Procon e à Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre intervir no caso. Souza disse que os consumidores acreanos não podem ser penalizados pelo aumento ‘exorbitante’ nos preços dos produtos da cesta básica.

Ele também comentou o debate acirrado entre José Luís Tchê (PDT) e Geraldo Pereira (PT) sobre as prefeituras do Acre. Para o deputado cristão, os prefeitos não têm culpa do endividamento herdado de outros gestores.
Disse que os municípios acreanos estão um caos, bem como a periferia da Capital.

“Não acho isso, meu nobre deputado Pereira. Os prefeitos pegaram verdadeiras bombas, prefeituras bagunçadas. A economia desse país não vai bem. A maioria das cidades do interior parece que sofreram um bombardeio, na Capital em alguns pontos da periferia não é diferente”, enfatizou.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation