Dia de campo apresentou setor produtivo acreano comercialmente forte

Mais de 300 pessoas participaram do dia de campo. (Foto: Cedida)
Mais de 300 pessoas participaram do dia de campo. (Foto: Cedida)

Fazer do Acre um polo agrícola comercialmente forte, com tecnologia de ponta, tornando a agricultura no Estado cada vez mais produtiva. A audaciosa missão da Secretaria de Agropecuária (Seap) foi apresentada a mais de 300 convidados na sexta-feira, 20, durante um dia de campo em uma propriedade rural na BR-364.

O objetivo do evento foi apresentar experiências de sucesso na área agrícola do Estado e promover o intercâmbio de informações entre produtores rurais, técnicos, empresas de fomento do setor produtivo, instituições de financiamento e estudantes.

A fazenda Mariana, local do evento, é o tipo de modelo de produção agrícola que o Governo do Estado pretende incentivar. Na área rural, o proprietário, Raiolando Costa de Oliveira, tem investido na agricultura usando tecnologia e diversificando a produção.

São 360 hectares plantados de milho, 100 hectares de feijão e 110 de amendoim. “Eu acredito no setor produtivo do Estado. O que o governo tá fazendo é o caminho certo, juntando produtores rurais e assistência técnica para incentivar a agricultura”, afirma o produtor.

José Carlos Reis, secretário estadual de Agropecuária, demonstrou entusiasmo com o dia de campo e a presença das várias instituições que discutiram os caminhos para o fortalecimento da agricultura no Acre. “O nosso desafio de transformar o Acre em um estado com uma forte produção agrícola é grande. Mas, quando a gente percebe a vontade dos nossos produtores e a parceria das instituições temos a certeza que estamos no caminho certo”, destaca Reis.

Instituições de pesquisa e estudantes prestigiam dia de campo
Para o fortalecimento da agricultura no Estado é necessário à iniciativa dos produtores rurais, mas também é preciso apoio técnico e mão de obra qualificada.

O dia de campo reuniu instituições responsáveis pelo aporte técnico ao homem do campo, como a Embrapa, o Incra e outras empresas privadas que são parceiras do governo na assistência técnica desde a escolha das sementes, passando pelo momento da colheita até o armazenamento adequado que garante a alta qualidade dos grãos.

E se depender dos mais de 100 estudantes que participaram do dia de campo, a mão de obra necessária para o fortalecimento da agricultura acreana está garantida.

Participaram do dia de campo alunos do Ifac de Xapuri e Rio Branco e estudantes do curso de agronomia da Ufac. “Com tudo que vi aqui, percebo fiz certo ao decidir me profissionalizar na área rural”, afirma o aluno de agroecologia do Ifac de Xapuri, Heitor Marcel. (Leônidas Badaró/ Agência Acre)

Assuntos desta notícia