Gazetinhas 31/03/2015

* Vamos correr porque a semana é curta… E santa.

* Será que, agora, acaba março?!

* Bom, o mês pode até ser…

* O problema são as chuvas, que insistem em continuar.

* Em Tarauacá, o rio transbordou pela 12ª vez (!), em quatro meses.

* Por enquanto, não há famílias desabrigadas, mas 70 continuam no aluguel social porque perderam as casas, nas enchentes anteriores.

* Dá pra ter ideia do drama…

* Afinal, se com uma grande enchente, Rio Branco ficou do jeito que ficou, imagine com 12 consecutivas!

* Uma situação complicada, porque envolve não só o trabalho de reconstrução do município…

* O que, por si só, já é muito limitado, tendo em vista a quantidade de recursos disponíveis.

* Com as mudanças no clima e no regime de chuvas, o planejamento e os trabalhos teriam que se aprofundar no reordenamento da cidade…

* Mudanças estruturais mais complexas, que exigiriam investimentos bem aquém das possibilidades da Prefeitura de Tarauacá e do Governo do Estado.

* O mesmo que ocorre em Brasileia, Epitaciolândia e Rio Branco.

* Enfim…

* Com a crise braba que todas as prefeituras do Acre enfrentam, dá pra imaginar o ano difícil que teremos pela frente.

* Falando nisso, apesar do feriadão à vista, a semana começou movimentada nas manifestações.

* Funcionários da Eletrobras/Acre realizaram paralisação de advertência, reivindicando o pagamento da participação nos lucros e resultados da empresa;

* Empregados terceirizados da prefeitura da Capital também protestaram, cobrando o pagamento dos salários e melhores condições de trabalho.

* Situação delicada.

* Eles foram contratados para Operação Pós-Alagação, mas alegam que não receberam em dia e que a comida fornecida é de péssima qualidade.

* À reportagem, o secretário de Serviços Urbanos, Kellyton Silva, afirmou que o pagamento será feito até quinta-feira, dentro do prazo de repasse à empresa terceirizada.

* Então tá.

* E, pelos corredores da prefeitura, outras categorias também já falam, entre si, em paralisação dos serviços, caso uma série de reivindicações não sejam atendidas.

* Ainda reflexo do tal corte de despesas, decretado na semana passada.

* Os servidores estão certos em lutar pelos seus direitos…

* Mas é preciso ter cuidado com a insensatez e o oportunismo, num momento de crise como o atual.

* E nossos nobres deputados? Trabalham ou não trabalham na Semana Santa?

* Hoje e amanhã, sim.

* Na quinta, seguem o ponto facultativo do Governo do Estado.

* Não são santos, mas também são filhos de Deus, né?

Assuntos desta notícia