MP/AC terá subnúcleos em todos os abrigos públicos para famílias vítimas da enchente

A finalidade é ajudar na organização dos abrigos para que todas as regras sejam atendidas
A finalidade é ajudar na organização dos abrigos para que todas as regras sejam atendidas

As equipes do Ministério Público do Estado (MP/AC), por meio do Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a situações de Emergência ou estado de calamidade devido à ocorrência de desastres (GPRD), estarão em todos os abrigos públicos, onde estão alojadas famílias vítimas da enchente do Rio Acre.

A informação foi repassada pelo coordenador do GPRD, procurador-geral adjunto para Assuntos Administrativos e Institucionais, Carlos Roberto da Silva Maia. Segundo ele, as equipes que compõem o GPRD ficarão instaladas nos abrigos ajudando a Defesa Civil na organização e coordenação nos espaços.

“Serão subnúcleos instalados nos outros abrigos. As equipes do MP/AC ajudarão os organizadores dos abrigos para que as famílias alojadas atendam às regras de convivência, além de outras demandas que aparecerem”, disse.

No Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, que abriga o maior número de vítimas da enchente, o MP/AC está presente com promotores e servidores no atendimento desde a semana passada. O horário, que antes era de 8h às 18h, foi ampliado nesta semana por decisão do procurador-geral para até às 22h. Internamente, a instituição lançou também a campanha “MP Solidário” para arrecadação de alimentos e donativos para os desabrigados.

O Acre enfrenta a maior enchente dos últimos 135 anos. No momento, em Rio Branco, são milhares de pessoas desabrigadas que estão alojadas em 23 abrigos de responsabilidade do poder público. (Texto e foto: Agência MP/AC)

Assuntos desta notícia